TJES moderniza segurança com câmeras de última geração

Foto: Divulgação/ SindJud

Monitoramento com imagens digitais atende a determinações do CNJ

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) está modernizando o sistema de videomonitoramento responsável por colaborar com a segurança de magistrados e demais servidores. A iniciativa já viabilizou a instalação de mais de 300 câmeras digitais com resolução Full HD da fabricante sueca Axis Communications, que apresentam características de segurança avançada para criar ambientes favoráveis ao cumprimento da Justiça.

Segundo o TJES, o investimento em inteligência operacional faz parte de um conjunto de medidas para dar mais proteção às unidades do Poder Judiciário. Na Grande Vitória, 50 policiais militares da reserva se somarão a vigilantes armados, que atuam 24 horas por dia.

Essas medidas, de acordo com o Assessor de Segurança Institucional do TJES, Anderson Perciano Faneli, atendem às determinações do provimento 176 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). As mudanças alçaram o TJES da 18º para a 10º posição no ranking de atendimento às exigências do comitê de segurança do Conselho. A posição que subir com a expansão do programa até o final de 2017.

“Diversos tribunais de Justiça no Brasil estão buscando modernizar seus sistemas de videomonitoramento para a proteção de magistrados e outros servidores, que em alguns casos enfrentam situação de risco. Criar ambientes mais seguros em comarcas e tribunais, com câmeras de alta qualidade e confiáveis, favorece a Justiça como um todo”, explica Jefferson Timo, gerente de vendas da Axis.

A segurança dos tribunais e imediações é primordial para o bom funcionamento do poder judiciário. Em 2016, o CNJ publicou o Diagnóstico da Segurança Institucional do Poder Judiciário, mostrando que um em cada 134 magistrados ativos no Brasil estão em situação de risco.

Detalhes para identificar suspeitos

Numa investigação, a qualidade das imagens é fundamental para determinar responsabilidades e esclarecer a sequência de eventos. Um dos modelos de câmeras adotados pelo TJES, a AXIS M1125, possui uma tecnologia de Captura Forense que faz uma compensação automática das imagens para ajudar na elucidação dos fatos. Isso permite identificar detalhes na imagem mesmo em cenas com alto contraste de luz, como zonas muito claras ou muito escuras.

Também foram adotadas as câmeras mini dome à prova de vandalismo AXIS M3006-V, que oferecem imagens multi-megapixel e resistem a golpes fortes. As câmeras também possuem inteligência para identificar automaticamente o bloqueio da lente com objetos ou uso de spray.

Outra tecnologia da Axis, chamada Zipstream, analisa e otimiza fluxos de vídeo da câmera de rede em tempo real. As cenas com detalhes interessantes são registradas com total qualidade de imagem e resolução, enquanto outras áreas são filtradas para aproveitar melhor o uso da largura de banda e armazenamento em, aproximadamente, 50%.

Detalhes forenses importantes, como rostos, tatuagens ou placas de veículos, são isolados e preservados, enquanto que áreas irrelevantes como paredes brancas, gramados e vegetações são anulados para obter mais espaço de storage, o que reflete em ganhos efetivos.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome