Terceira Ponte é interditada a pedido do Corpo de Bombeiros

Foto: Divulgação / RodoSol

A interdição ocorreu nesta manhã. De acordo com a RodoSol, as pistas já estão liberadas

A Terceira Ponte foi interditada na manhã desta quinta-feira (03), a pedido da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O motivo foi um atendimento de resgate por conta de uma tentativa de suicídio registrada às 8h20.

De acordo com a concessionária RodoSol, os dois sentidos da ponte foram liberados por volta das 10h20. Enquanto as vias estavam bloqueadas, os condutores transitavam por caminhos alternativos, como a Segunda e as Cinco Pontes.

A Guarda Municipal de Vila Velha informou que colocou em prática um plano de contingência, ou seja, interdição na Avenida Carioca na altura da Rua Antônio Ataíde e nos acessos a Avenida Carioca pelas ruas Maranhão e Ceará. E, por último desvios para quem já estava na Avenida Carioca pela Rua Sergipe. Além disso, agentes da Guarda já sinalizaram os locais e orientam os motoristas para que acessem a Segundo Ponte pela Avenida Carlos Lindenberg.

A Polícia Militar prestou atendimento na Terceira Ponte na manhã desta quinta-feira (03). – Foto: Divulgação / RodoSol

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros do Espírito Santo informou que “foi acionado às 8h17 e enviou ao local um caminhão ABTS e duas caminhonetes, com oito profissisonais que atuaram na ocorrência e salvamento da vítima. Utilizando conhecimentos técnicos de abordagem às tentativas de suicídios, de salvamento em alturas, de gerenciamento de operações e de outros protocolos estabelecidos em conjunto com outros órgãos de segurança, a operação persistiu até às 10 horas, sendo exitosa a ação de salvamento.”.

Plano de contingência

No dia 09 de dezembro de 2018, a Terceira Ponte foi interditada nos dois sentidos, para realização de um simulado do Plano de Contingência da via. Equipes da RodoSol, da Agência de Regulação dos Serviços Públicos do Espírito Santo (Arsp), do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBES), da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e das Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha estiveram envolvidas no simulado que buscou avaliar e aprimorar as ações de cada instituição em situações de crise que comprometam a mobilidade urbana.

A atividade vai simular ocorrências consideradas críticas em grau 3 (que demandam interdição total), como casos de tentativa de suicídio. Em episódios como esse, um operador da Rodosol identifica a ocorrência por meio das imagens captadas pelas câmeras do Centro de Controle Operacional (CCO) e comunica aos demais órgãos envolvidos para início do atendimento e resgate.

Terceira Ponte foi interditada pelo Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. – Foto: Reprodução

Após identificada a ocorrência, definido o grau da crise e comunicadas as partes envolvidas, são iniciados os procedimentos com a interdição da Praça de Pedágio em Vitória e dos acessos à Terceira Ponte em Vila Velha e estabelecidos os desvios de trânsito para as vias alternativas. Estas ações envolvem o Corpo de Bombeiros, BPTran e guardas municipais de Vitória e Vila Velha.

Suicídio

Os casos de suicídio tem aumentado consideravelmente no país. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nove em cada 10 casos poderiam ser evitados. No Brasil, 32 casos são registrados por dia, o que significa que a cada 40 minutos, um brasileiro morre vítima do suicídio. Desta forma, surgiu a necessidade de criar um movimento que alertasse a população sobre o problema.

Desta forma, foi lançada a campanha ‘Setembro Amarelo’, que consiste em iluminar ou sinalizar locais públicos com faixas ou símbolos amarelos, além da realização de atividades sobre o tema.

O jornalista André Trigueiro é um dos engajados na causa e lançou o livro “Viver é a Melhor Opção”, que vai muito além de estatísticas. A obra trata da importância de quebrar o tabu, do papel das mídias, dos fatores de risco e da prevenção na prática. Trigueiro esteve em Vitória e falou com exclusividade para a ES Brasil. Confira mais sobre a entrevista aqui.

CVV

O Centro de Valorização a Vida (CVV), considerado uma das principais mobilizadoras do Setembro Amarelo, é uma entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962, membro fundador do Befrienders Worldwide e ativo junto ao Associação Internacional para Prevenção do Suicídio (IASP), da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio (Abeps) e de outros órgãos internacionais que atuam pela causa.

A partir de julho de 2018, as ligações passaram a ser gratuitas em todo o Brasil. O atendimento é feito pelo telefone 188.


Leia mais:

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!