Tecnologias aliadas do comércio

Uma solução pioneira no mercado de bureaux de crédito é o uso de biometria facial de clientes. A meta é cadastrar cerca de três milhões de faces no primeiro ano de operação.

A tecnologia tem revolucionado o varejo nos últimos anos. Antigamente, tudo era anotado na ponta do lápis. Hoje, as máquinas de cartão dominam, há sistemas de caixa que dão baixa no estoque automaticamente e já falamos até em realidade aumentada, que vai permitir aos clientes de um supermercado melhorar a experiência com a loja e com os produtos simplesmente apontando o smartphone em direção à gôndola.

Uma tecnologia que acaba de chegar ao mercado de bureaux de crédito é o uso de biometria facial de clientes. A solução, que no Brasil já era adotada no check-in de companhias aéreas e em dispositivos celulares, agora passa a ser realidade nos processos de concessão de crédito de todo o país.

Grande aliado do comércio, o chamado SPC Reconhecimento Facial também protege os consumidores de pessoas mal-intencionadas. Nos últimos anos, o roubo de dados ou de identidade tem crescido exponencialmente, causando prejuízos ao setor. Um termômetro disso é que sete em cada dez empresas são atingidas por fraudes, segundo dados da consultoria americana Kroll.

Com a biometria facial, nas consultas feitas pelos estabelecimentos será possível acessar informações do cliente para uma análise mais completa de crédito, como dados cadastrais do consumidor, informação de inadimplência, protesto, histórico de consultas realizadas e score de crédito (probabilidade de a pessoa ficar inadimplente ou não), por exemplo, em conjunto com as análises do reconhecimento facial, tornando, assim, um dos produtos de consulta de crédito mais completos do mercado para o combate de fraudes.

“Outra tecnologia é o AR-Email, um serviço de notificação eletrônica que vem ajudando vítimas de fraude a ter seu nome retirado do SPC com mais agilidade”

Outra tecnologia que se transformou em uma importante parceira de consumidores e comerciantes é o AR-Email, um serviço de notificação eletrônica que vem ajudando vítimas de fraude a ter seu nome retirado do SPC com mais agilidade.

A solução, criada pela CDL Vitória, é usada pelo Poder Judiciário para tornar mais rápido e seguro o processo de envio e recebimento de e-mails que necessitam de registro e comprovação de data e hora.

Antes da implementação da ferramenta, quando um juiz expedia uma liminar para a entidade retirar do SPC o nome de um consumidor que alegava ter sido negativado indevidamente, esse processo podia demorar mais de um ano. Com o AR-Email, é possível dar baixa no sistema em duas horas.

O AR-Email também beneficia os lojistas. Isso porque é muito comum as CDLs receberem cartas falsas, supostamente enviadas pela Justiça, determinando a baixa de registros. Mas o sistema ajuda a identificar essas fraudes, tornando o processo muito mais seguro e impedindo que o comerciante seja lesado.

Com a comprovação da eficiência da ferramenta, agora a CDL Vitória planeja implementá-la em outras entidades públicas e privadas do Estado.

Essas são apenas algumas amostras de como a tecnologia está cada dia mais presente no setor do varejo. A nova realidade tem possibilitado que as empresas se aproximem de seus clientes, sendo capazes de oferecer produtos personalizados para atender às suas necessidades.

O grande desafio é conseguir colocar em prática os projetos e as tendências tecnológicas capazes de aprimorar os negócios. Para isso, as empresas precisam contar com parcerias especializadas que ofereçam as melhores soluções e auxiliem na implementação de projetos de TI bem-sucedidos.


Adriano Ohnesorge, presidente da CDL Vitória

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!