STJ anuncia no Twitter prisão de Gratz e Valci Ferreira

José Carlos Gratz
Foto: Reprodução

Eles foram condenados em 2016 por envolvimento em fraudes, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

O Superior Tribunal de Justiça divulgou na noite dessa quarta-feira (18) que o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Carlos Gratz, e o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, Valci José Ferreira de Souza, devem ser presos imediatamente. O STF anunciou a decisão no perfil da instituição no Twitter.

O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF). Gratz e Valci foram condenados por irregularidades entre os anos de 1997 e 2001 na administração estadual. A pena decretada ao ex-conselheiro é de 10 anos de prisão. Já Gratz deve pegar 5 anos e meio de detenção.

STJ anuncia no Twitter prisão de Gratz e Valci

Gratz e Valci

Eles teriam envolvimento em fraudes, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. A Corte Especial do STF condenou Gratz e Valci em setembro de 2016, mas a denúncia foi ajuizada em 2003.

As investigações MPF apontaram que os envolvidos participaram de três conjuntos de irregularidades praticados naquele período de tempo. Gratz foi condenado por fraude na contratação do seguro de vida para os deputados. Já Valci foi condenado por peculato (desvio de dinheiro público) e lavagem de dinheiro.

A denúncia do MPF apontava que as corretoras recebiam 70% do valor do prêmio do seguro. A seguradora, então, destinariam parte da verba para Valci Ferreira.

Compartilhe

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome