Serra: Investimentos para impulsionar o crescimento

Em ano de queda da receita e aumento do desemprego, Serra comemora equilíbrio nas contas
O município da Serra diminuiu em 7% as despesas, fechando o ano com as contas equilibradas Credito: Yuri Barichivich

Em ano de queda da receita e aumento do desemprego, Serra comemora equilíbrio nas contas

Com os reflexos da crise econômica ainda em evidência, a gestão da cidade mais populosa do Estado – com cerca de 502 mil habitantes – apontou a diminuição da receita e o desemprego crescente como os maiores desafios que enfrentou em 2017. Ainda assim, o município da Serra fecha o ano com as contas em equilíbrio, fruto dos esforços feitos ao longo do ano. Medidas como renegociação de contratos, redução de gastos com aluguéis e racionalização da folha de pagamento permitiram diminuir as despesas em 7% na comparação com o mesmo período de 2016: de R$ 909 para R$ 845 milhões.

De olhos postos num provável reaquecimento da economia a partir do próximo ano, o prefeito Audifax Barcelos foca a atração de novas empresas para o município como caminho para a geração de empregos e renda. Para isso, a Serra foi a primeira cidade do Estado a aderir às 10 Medidas contra a Burocracia, propostas pela Federação das Indústrias (Findes). “O grande desafio da população hoje é emprego, e o das administrações é gerar oportunidades para que os munícipes retomem o poder de compra. Isso é fundamental para que a Serra volte a crescer”, explica Audifax.

O foco da prefeitura é atrair novas empresas para gerar emprego e renda

A verba anunciada para investimentos nos próximos três anos gira em torno de R$ 400 milhões. “Se a economia de fato melhorar, a perspectiva de investimento será ainda maior”, aponta o prefeito. Para atender às necessidades do mercado e fomentar o empreendedorismo, a prefeitura ofereceu, até o mês de outubro, duas mil vagas gratuitas em cursos de capacitação. Para 2018, estão previstas mais 6 mil vagas de qualificação profissional.

Outro efeito do desemprego foi que, consequentemente, muitos trabalhadores perderam seus planos de saúde. O resultado foi o súbito aumento da demanda por atendimento nas unidades de saúde e nas UPAs, bem como por medicamentos. Nesse sentido, para agilizar e melhorar a qualidade do atendimento aos moradores, a prefeitura está trabalhando na informatização das unidades de saúde e entrega, em 2018, uma nova unidade de pronto-atendimento (UPA), que vai contemplar mais de 140 mil moradores das regiões de Jacaraípe e Feu Rosa.

O número de alunos na rede pública também subiu, em razão da dificuldade de muitos pais em pagar escolas particulares. Nessa área, a da educação, a prefeitura inaugurou uma creche em Jardim Carapina e dois ginásios poliesportivos nas escolas Abrahão Gomes de Araújo, em Barcelona, e Profª Maria Istela Modenesi, em Bairro das Laranjeiras. Desde 2013, foram construídas 10 creches e quatro escolas, passando de 121 unidades, em 2013, para 135, em 2017. Até 2020, Audifax Barcelos pretende entregar mais creches, a fim de atender 100% das crianças de zero a 2 anos, já que estão sobrando vagas para a faixa de 4 a 5 anos – um fato inédito na história da Serra.

Mobilidade Urbana

A atual gestão está otimista em relação às melhorias na infraestrutura da Serra. Serão 100 quilômetros a mais de ciclovias e ciclofaixas, além de R$100 milhões destinados para novas estradas que farão a ligação entre os bairros serranos. O prefeito destacou também, para 2018, a conclusão da obra do Rio Jacaraípe, que inclui dragagem e implantação de ciclovia ao longo de toda a sua extensão.

100 milhões de reais serão destinados para novas estradas no município da Serra

Para o próximo ano, uma das prioridades é avançar no projeto para a construção de um mergulhão (passagem subterrânea para veículos) na rotatória do Hospital Dório Silva, popularmente conhecida como rotatória do “O”. Ao ser concluída, a obra deve desafogar o trânsito da região, em que passam cerca de 4 mil veículos por hora. A melhoria da ligação com as avenidas Eudes Scherrer, Copacabana, Talma Rodrigues Ribeiro, Paulo Pereira Gomes e Civit vai beneficiar o transporte público no acesso aos terminais de Laranjeiras e Jacaraípe e também o transporte alternativo, com a implantação de ciclovias e a previsão de novas calçadas. Audifax pretende dar atenção especial ao trecho. “Meu sonho como prefeito é transformar a Avenida Eudes Scherrer na ‘Avenida Paulista’ do Espírito Santo”, brinca o gestor.

A população já percebe os efeitos positivos de outra obra, entregue este ano: a redução do números de acidentes no Contorno de Jardim Carapina. Com investimento de R$ 4,2 milhões, feito com o governo do Estado, os três quilômetros de extensão ligam a região do Contorno diretamente à Reta do Aeroporto, reduzindo o trânsito na região de Carapina. Outra conquista foi o trecho de 250 metros de estrada que reduziu em 3,5 quilômetros a ligação entre os bairros Eldorado e Nova Carapina.


Audifax Barcelos
Credito: Divulgação PMS

Em seu segundo mandato consecutivo à frente da Prefeitura da Serra (desde 2013), Audifax Barcelos é formado em Economia e Administração de Empresas. Em 2008, assumiu a Secretaria Estadual de Planejamento e Economia e, em 2010, foi o deputado federal mais votado do Espírito Santo.

Como avalia os impactos da crise no município?

A crise atingiu primeiro o trabalhador, em razão do desemprego, da queda da massa salarial, da perda do poder de compra, e a consequência foi a falência do comércio e das indústrias. Isso repercute muito no município, em todas as esferas. A receita cai, e as despesas aumentam. A arrecadação é fruto da movimentação econômica e, com a população sem poder de compra, cai a arrecadação de ISS e IPTU. Por outro lado, as despesas aumentaram. As consequências foram dramáticas, mas com planejamento conseguimos manter as contas em dia.

Quais foram as estratégias para enfrentar a crise?

Criamos grupos específicos para que, semanalmente, analisassem os gastos públicos e focassem a revisão de contratos, receita e captação de recursos. Dessa forma, foi possível terminar o ano com R$ 400 milhões para investimentos. Assinamos com a Federação das Indústrias (Findes) a adesão a uma política com medidas para atrair novas empresas para a cidade. O grande desafio da população hoje é emprego. Então, a geração de oportunidades é fundamental.

Como será aplicada a verba para a cidade?

O valor será aplicado em áreas essenciais para a população. Além da entrega de importantes obras para a saúde e educação, faremos a entrega de mais 400 casas populares em Vila Nova de Colares, cerca de R$ 17 milhões. No lazer, destacamos a ampliação do Parque da Cidade, a conclusão da obra da Praça das Águas e a destinação de R$ 20,6 milhões para a obra da Areana Riviera, em Jacaraípe, que será o maior ginásio poliesportivo do Estado. Para reforçar a segurança, a prefeitura está trabalhando na troca da iluminação de toda a cidade por lâmpadas de LED ou vapor metálico, que são mais eficientes e econômicas, inclusive na orla das praias de Nova Almeida e Jacaraípe.

Como pretende melhorar a integração com a Grande Vitória?

Começamos os estudos para construir um acesso de 15,4 quilômetros de Vitória, na Avenida Dante Michelini, até o posto BKR, na altura de Taquara, na Serra. Também temos a expectativa de que a obra do contorno do Mestre Álvaro saia do papel, para reduzir em 32% o trânsito na BR 101 entre Serra-Sede e Carapina. O Estado já liberou
R$ 26,6 milhões para desapropriações ao longo da via, consideradas impasses para o início da obra.

O que o eleitor da Serra pode esperar do ano eleitoral?

A população precisa de alguém que represente uma força moral para o Brasil, que vive uma crise ética. Alguém que, de fato, use a política como serviço, e não para enriquecer. O segundo ponto que destaco é que esse alguém tenha a capacidade de melhorar a economia privilegiando a geração de empregos. Para mim, essas serão as questões centrais na campanha do ano que vem.

O que esperar para 2018?

A nossa expectativa para o próximo ano é muito positiva para a Serra. Torcemos para que o Estado caminhe nessa mesma linha do nosso município e também que os gestores públicos trabalhem muito para melhorar a vida dos brasileiros. Tenho fé em Deus de que 2018 será melhor, especialmente para os mais pobres. Estou muito feliz, empolgado e confiante de que grandes coisas acontecerão nos próximos anos para os moradores da Serra.


Leia mais:

Nova via entre Vitória e Serra pode desafogar BR-101 e Norte Sul
Rotativo Serra começa a funcionar em Laranjeiras 

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!