Se superam

Resolvi aproveitar o tema mais comentado nesse momento para relembrar grandes exemplos de mulheres que se superaram através do esporte. Para mim, a história da treinadora Georgette Vidor ilustra bem esse espírito esportivo de forma especial. Em 1997, ela sofreu um grave acidente que a deixou paraplégica. Aos poucos, Georgette voltou aos tablados para comandar as atletas da equipe de ginástica olímpica brasileira.

Em 2002, fundou a ONG Qualivida e o projeto Esporte para Todos, onde atende crianças e jovens entre 04 e 17 anos, ensinando, mais do que a modalidade esportiva, que a vida é uma conquista diária, é superação e garra. A ONG Qualivida, em 12 anos de existência, atingiu a marca de mais de 2000 alunos beneficiados pelo esporte e já conquistou 10 títulos.

 


Na Copa do Mundo de Futebol

Você já ouviu falar da ação global da ONU Mulheres #HeForShe (Ele por ela)? Trata-se de uma campanha internacional criada para estimular a igualdade de gênero entre homens e mulheres, consequentemente, dando mais valor e poder a elas. Durante a Copa do Mundo de Futebol, a ação se concentrou no registro fotográfico da torcida masculina para expressar a adesão à mensagem #HeForShe e incentivar imagens de igualdade e cuidado entre homens e mulheres. Esta ação aconteceu até o dia 13 de julho e as imagens serão divulgadas no Facebook da ONU Mulheres Brasil (facebook.com/onumulheresbrasil) e da #HeForShe (facebook.com/heforshe). Legal, né? Saiba mais em www.onumulheres.org.br.

Rock and roll

De saia ou calça jeans, com maquiagem discreta ou muitas cores no rosto, a mulherada vem deixando a sua marca na história do rock and roll, claro, sem abrir mão do charme. A lista de nomes que são referência no gênero é enorme, e, desde as precursoras Janis Joplin e Rita Lee, o mercado do rock já está, há muito tempo, de portas abertas para as mulheres. As meninas do The Runaways, Deborah Harry do Blondie, Linda Perry do 4 Non Blondes, Chrissie Hynde do The Pretenders, Tarja Turunen e Floor Jansen pelo Nightwish, Amy Lee do Evanescence, as nossas Pitty e Cássia Eller, o estilo alternativo de Grace Slick à frente do Jefferson Airplane, ou até mesmo a Doro Pesch, uma das mais famosas cantoras de Metal, e a alemã Ângela Gossow do Arch Enemy, que sempre tiraram suspiros de fãs de ambos os sexos e de todas as idades. Sem contar as lindas roqueiras Gwen Stefani, Hayley Williams, Simone Simons, Lzzy Hale e Taylor Momsen.  A cada dia, elas quebram mais paradigmas e mostram que sabem fazer música de extrema qualidade, com muito estilo. Então, nada mais justo do que homenageá-las pelo Dia Mundial do Rock, no último 13 de julho. Yeah!

 

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome