Santa Leopoldina, a primeira colônia capixaba

Sta-Leopoldina

Belas cachoeiras e rios, diversidade de fauna e floras, riqueza cultural e um povo hospitaleiro são qualidades que tornam Santa Leopoldina um recanto único.

Localizado na região serrana do Espírito Santo e a apenas 47 quilômetros da capital capixaba, o município é um convite irrecusável a quem busca, em um mesmo passeio, contemplar belezas naturais, recarregar as energias e conhecer um pouco mais da história de nossos imigrantes e das heranças que deixaram e sobrevivem até hoje.

Santa Leopoldina é uma das primeiras colônias do Estado. O lugar, escolhido pelo imperador Dom Pedro II para iniciar sua viagem pelo Espírito Santo, foi inicialmente formado por alemães, suíços e tiroleses. Os atrativos naturais são mesmo o ponto forte. Há cinco rotas turísticas: Circuito das Cachoeiras, Circuito dos Cemitérios, Rampa de Voo Livre, Circuito Gastronômico e Circuito Colônia Tirol.

As muitas cachoeiras que embelezam o município – um dos principais motivos para que a cidade seja lembrada sempre com muito carinho pelos visitantes – são encontradas em meio às trilhas ou em parques e sítios de fácil acesso. As duas quedas mais conhecidas são a Cachoeira da Fumaça e o Véu de Noiva, presentes em milhares de registros fotográficos nas redes sociais.

Cachoeira-do-Moxafongo
Cachoeira do Moxafongo
Cachoeiras

O Espírito Santo possui muitas quedas-d’água, e Santa Leopoldina abriga 40 delas, o que fez a cidade ganhar o carinhoso apelido de “Filha do Sol e das Águas”. Então, se você está procurando um refúgio natural, este é um destino certo. O Parque Ribeirão dos Pardos abriga uma das mais famosas, a Cachoeira da Fumaça, com 144 metros de altura.

O local abriga ainda piscinas naturais e trilhas ecológicas e oferece passeios em meio à vegetação nativa da Mata Atlântica. A entrada é gratuita; não é necessário agendar visita.

Outro lugar incrível é o Eco Parque Cachoeira Moxafongo, a apenas 1 km da sede, que também possui piscinas naturais. Ótima dica para um passeio em família. Inclusive, no local são oferecidos serviço de bar e self-service.

Há ainda as cachoeiras Véu da Noiva, da Holanda, do Recanto, do Retiro, Meia Légua, Rio do Meio, Recanto da Família Gonorind, Sítio Tio André (Fazenda Fumaça) e das Andorinhas.

História

Outro ponto turístico muito famoso é o Museu do Colono, onde antigamente ficava o Casarão dos Holzmeister. O imóvel traz características do fim do século XIX e início do século 20. Possui acervo com aproximadamente 600 peças, com destaque para mobílias, instrumentos musicais, opalinas, relógios antigos, pinturas e porcelanas, entre outros. O museu foi criado pelo governo do Estado e organizado por Luiz Holzmeister, que fez questão de manter lembranças da família e da imigração por todas as partes, inclusive na decoração.

SANTA-LEOPOLDINAHomenagem aos imigrantes

Os primeiros colonizadores foram homenageados com o Monumento ao Imigrante, localizado na sede do município. Projeto do arquiteto Hélio Viana, tem no topo uma cruz de cimento armado – emblema que encorajou os imigrantes a enfrentarem situações difíceis.

 

Veja a Cidade de Santa Leopoldina

Religião

Também na sede do município está a Igreja Matriz Sagrada Família, construída em 1911. De lá é possível ver o traçado do Sítio Histórico da Sede e parte do Rio Santa Maria, que corta a cidade ao meio.

 Porto de Cachoeiro

Abaixo do antigo depósito de café, bem à beira do Rio Santa Maria da Vitória, está o Porto de Cachoeiro, local onde costumavam se encontrar canoeiros e tropeiros, responsáveis por trazer as mercadorias em seus cavalos e guardá-las nos armazéns. Eles ajudavam os canoeiros jogando as sacas de café nas canoas, único meio de transporte à época, com o auxílio de um escorregador. Toda a produção era levada para a capital do Estado. Nos armazéns também eram recebidas as mercadorias que vinham de fora.

IGREJA-MATRIZ
Igreja Matriz
Rampa de Voo Livre

Ótimo local tanto para quem quer praticar esportes radicais quanto para quem deseja apenas passear, a rampa está situada no Sítio Boa Vista, também conhecido como Santa Lúcia.

É famosa por apresentar excelente condições para decolagem e pouso, em meio a uma bela vista. Lá há também opções de hospedagem, que oferecem toboágua e pesque e pague, entre muitas outras alternativas de lazer. Outro destaque da região é a estrutura para mountain bike, cavalgada, escalada e caminhadas ecológicas.

Circuito Colônia Tirol

Para conhecer um pouco mais sobre a história dos imigrantes da região, nada melhor que o Circuito Colônia Tirol, que destaca a comunidade fundada em 1857 por austríacos. É uma ótima dica para quem buscar um bom lugar para relaxar. Lá são preservados os costumes, as tradições e o idioma dos descendentes, que vivem do ecoturismo. Além de um cenário de matas, cachoeiras e rios preservados, há diversos pontos turísticos, a Capela São Martinho, a Pousada Gasthof Tirol, a Igreja Católica do Tirol e a Casa Paroquial. Em meio a trilhas ecológicas e passeios a cavalo, você encontra ainda a Gruta Nossa Senhora de Lurdes e o Vale das Cachoeiras, também conhecido como Pousada Ecológica do Tirol.

Circuito dos Cemitérios

O local é tratado pelos moradores como um museu a céu aberto. São túmulos e esculturas de pessoas que fizeram parte da história da cidade. O túmulo mais visitado é o de José de Anchieta Fontana, jogador de futebol brasileiro que venceu a Copa do Mundo em 1970.


Como chegar

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome