Ciência pode reproduzir o mamute, animal já extinto

Foto: Reprodução

Assim como em Jurassic Park, os animais poderão voltar à vida. Experimento está sendo realizado por pesquisadores japoneses

O mamute, animal extinto há mais de 5 mil anos, poderá voltar à vida, segundo pesquisadores da Universidade de Kindai, no Japão. O caso foi detalhado no periódico científico Scientific Reports.

Para chegar ao resultado foi realizado um experimento, com reativação biológica por meio de uma transferência de ovócitos, células sexuais dos ovários de camundongos, para amostras colhidas de um espécime que ficara congelado no permafrost siberiano, tipo de solo encontrado na região do Ártico, por cerca de 28 mil anos.

O experimento resultou em cinco das células apresentando estágios de atividade que antecedem a divisão celular, após as células do mamute, que receberam as proteínas dos camundongos, apresentaram sinais de reconstituição nuclear.

Réplica do animal em um museu. – Foto: Reprodução

Entretanto, o estudo não garantiu a clivagem, estágio que leva à divisão celular de um zigoto, resultando a formação de um feto. “Queremos levar nosso estudo adiante com foco no estágio de divisão celular. Ainda temos um longo caminho pela frente”, disse o autor do estudo no departamento de engenharia genética na Universidade de Kindai, Kei Miyamoto.

Outros estudos

Outros estudos para ativar o genoma da espécie já foram realizados. De acordo com a Exame, dois espécimes já foram sequenciados, uma das principais conquistas da ciência para viabilizar um processo de recriação do animal.

Em março de 2015, pesquisadores da Universidade de Harvard inseriram 14 genes de mamute no DNA vivo de um elefante, e o resultado foi positivo. Na ocasião, os cientistas conseguiram produzir células ligadas à pelagem, ao tamanho das orelhas, à gordura subcutânea e à molécula sanguínea hemoglobina.

A técnica utilizada foi Crispr (Repetições Palindrômicas Curtas Agrupadas e Regularmente Interespaçadas, na sigla em inglês).

Mamute

O mamute é um mamífero extinto há mais de 5 mil anos, pertencente ao gênero Mammuthus. Entre as espécies conhecidas atualmente, foram descritos e catalogados por meio de análises fósseis 11 tipos diferentes de mamutes. Os animais viveram até a última Era Glacial e podiam ser encontrados nos continentes Europeu, Asiático, Africano e na América do Norte.

Os mamutes tinham grande porte, medindo entre 2,7 a 3,4 metros e podendo chegar aos 5 metros de altura, pesando de 6 a 8 toneladas quando adultos, com imensas presas de marfim que eram utilizadas para cavar na neve e brigar por território e por fêmeas durante o acasalamento. Além disso, a expectativa de vida era entre 60 e 80 anos.

Segundo cientistas, a causa mais provável da extinção dos mamutes foi uma mudança abrupta nas condições climáticas durante a transição dos períodos Pleistoceno / Holoceno, período correspondente aos mamutes mais jovens da Sibéria, na Rússia.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!