Polícia Federal prende Wesley Batista, do grupo JBS

Foto: Nelson Antoine / Folhapress

O empresário foi preso três dias após a prisão de seu irmão e sócio, Joesley Batista, e o diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud

O empresário Wesley Batista, um dos donos da empresa J&F, que controla a JBS, foi preso nesta quarta-feira (13) pela Polícia Federal (PF), após três dias da prisão do irmão e sócio, Joesley Batista, o diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud. Joesley e Ricardo foram presos após a suspensão dos benefícios obtidos no acordo de delação premiada que tinham firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

O empresário foi o responsável pela internacionalização da marca. A rede de frigoríficos foi chefiada pelo irmão mais velho, José Batista Júnior, o Júnior da Friboi, entre 1960 e 2005. Após a saída de Júnior da empresa, Wesley assumiu as rédeas e, sem falar inglês, se mudou para os Estados Unidos, onde morou por quatro anos. Lá, o executivo foi responsável pela compra das empresas Swift Foods Company, em 2007, e, no ano seguinte, da Pilgrim’s.

Também foi decretada pela Justiça Federal de São Paulo a prisão de Joesley. Os dois são alvos de prisão preventiva, sem prazo. Joesley, no entanto, já está detido desde o fim de semana por decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin. Ele, porém, cumpre mandado de prisão temporária de cinco dias, que termina nesta sexta-feira (15).

De acordo com a PF, os investigados poderão ser responsabilizados pelo crime de uso indevido de informação privilegiada, com penas de um a cinco anos de reclusão e multa de até três vezes o valor da vantagem ilícita obtida.

Operação 

A operação deflagrada nesta quarta-feira, chamada de ‘Tendão de Aquiles’, investiga o suposto uso indevido de informações privilegiadas em transações no mercado financeiro ocorridas entre abril e 17 maio deste ano.

Segundo a PF, na operação de hoje, são investigados dois eventos separados, sendo o primeiro deles a realização de ordens de venda de ações de emissão da JBS na Bolsa de Valores por sua controladora, a FB Participações, e a compra dessas ações, em mercado, por parte da própria JBS.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome