PF investiga fraudes em empréstimos agrícolas no ES e outros estados

Polícia Federal
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Operação Turbocred investiga o desvio de recursos de financiamentos agrícolas concedidos pelo Banco do Brasil entre 2012 e 2015.

A Polícia Federal deflagrou a segunda fase da Operação Turbocred na manhã desta terça-feira (31). Foram 39 mandados de busca e apreensão no Espírito Santo e em outros quatro estados. Os policiais investigam o desvio de recursos de financiamentos agrícolas concedidos pelo Banco do Brasil entre 2012 e 2015.

Os mandados foram cumpridos nas casas e escritórios de funcionários e ex-funcionários do banco. As equipes também tiveram como alvo pessoas e empresas que levantaram empréstimos fraudulentos.

As ações da PF aconteceram em São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Espírito Santo e Goiás. O controle da operação está com as equipes de São Paulo, centralizado em Ribeirão Preto.

Operação Turbocred

A primeira fase da Operação Turbocred aconteceu em maio de 2016. As investigações avaliaram 149 operações de financiamento agrícola realizadas em várias agências do Banco do Brasil.

Os policiais concluíram que 90% delas foram fraudadas. As investigações indicam a participação de funcionários do BB em operações de empréstimo feitas a partir de contas bancárias em nome de laranjas.

Uma série de irregularidades foi constatada, entre elas:
– a tomada de empréstimos para atividade agrícola em imóvel próprio, mas usado em propriedade arrendada;
– falsificação de documentos para obtenção de crédito destinado a atividade agrícola inexistente;
– e levantamento de recursos para financiamento de múltiplos empreendimentos agrícolas sem capacidade financeira.

A Polícia Federal afirmou que os suspeitos podem ser enquadrados por gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa. As penas variam de 2 a 12 anos de prisão.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome