Operação Bota Preta: agentes denunciados por colaboração com fuga de presos

Operação Bota Preta
Foto: MPES

Na madrugada do dia 15 de janeiro de 2018, quatro detentos escaparam da Penitenciária Regional de São Mateus

O Ministério Púbico do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Criminal de São Mateus, denunciou inspetores penitenciários acusados de terem facilitado a fuga de presos da penitenciária do município. Os trabalhos fazem parte da Operação Bota Preta.

Os detentos Lucimar de Jesus Pereira, Elá Nunes Júnior, Josiel Silva Rodrigues, Vagner dos Santos da Costa e Valdemi dos Santos de Oliveira escaparam da Penitenciária Regional de São Mateus. A fuga ocorreu na madrugada do dia 15 de janeiro de 2018.

As investigações da Operação Bota Preta apontam para o pagamento de R$ 150 mil, que foi dividido entre quatro inspetores. Seriam eles: Júlio Cezar Barbosa, José Carlos dos Santos Brito, Ailton Santos Souza e Carlos Charles Nascimento.

Operação Bota Preta
Operação Bora Preta
Foto: MPES

Os inspetores Júlio Cezar, Ailton Santos e Carlos Nascimento já foram presos. Realizada nessa terça (15), a Operação Bota Preta contou com a participação do MPES e pela Polícia Civil. As equipes tiveram apoio da Diretoria de Inteligência Prisional (DIP) da Secretaria de Justiça (Sejus) e do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

O inspetor José Carlos dos Santos não foi encontrado. Como há um mandado de prisão contra ele, ele está foragido da Justiça. Também foram presos dois parentes de presos denunciados na operação.

Todos os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Judiciária (DPJ) de São Mateus e, posteriormente, conduzidos para o Complexo Penitenciário de Viana. O nome da Operação Bota Preta faz referência à forma como são chamados os inspetores penitenciários, os antigos agentes, pelos presos.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!