O Cérebro e a Felicidade

Foto: Reprodução

Rick Hanson, WMF Martins Fontes

‘O cérebro e a felicidade’ apresenta um método simples que utiliza a força oculta das experiências do dia a dia para desenvolver estruturas neurais que atraem serenidade, amor e autoconfiança.

Por que é mais fácil ficar remoendo uma mágoa do que se entregar ao carinho de um gesto amoroso? Porque é assim que a mente foi programada durante a evolução – aparelhada para aprender rapidamente com as experiências ruins, mas não tão rapidamente com as boas.

É um antigo mecanismo de sobrevivência que transformou o cérebro em velcro para coisas negativas e teflon para as positivas. A vida não é fácil, e com um cérebro programado para incorporar o que é ruim e ignorar o que é bom nós nos tornamos preocupados, ansiosos e estressados, em vez de confiantes, seguros e felizes.

Embora cada dia apresente inúmeras oportunidades de desenvolver nossas forças interiores, o cérebro foi projetado para ignorá-las e desperdiçá-las. Isso faz com que você seja mais rigoroso consigo do que é com os outros, sinta-se incapaz mesmo quando é bem-sucedido em diversos aspectos e se sinta sozinho mesmo quando há muitas pessoas a seu lado.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!