Ministro do Trabalho afastado pelo STF

Foto: Edu Andrade

O afastamento de Helton Yomura faz parte da Operação Registro Espúrio, que investiga suposta organização criminosa

Uma nova fase da Operação Registro Espúrio deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (5), resultou por afastar o ministro interino do Trabalho Helton Yomura, do cargo. A suspensão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

De acordo com a Agência Brasil, o Ministério do Trabalho é um dos alvos da terceira fase da operação, que investiga fraudes na concessão de registros sindicais. Yomura vai prestar um depoimento à polícia nesta manhã.

Enquanto isso, o ministro interino fica proibido de manter contato com demais investigados ou servidores da pasta. Outro investigado é o deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP). Ele também deverá ficar afastado do cargo e proibido de manter contato com funcionários do ministério e da Câmara, a menos que precise exercer o mandato.

Os policiais federais cumprem, desde cedo, dez mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária em Brasília e no Rio de Janeiro. Os mandados foram expedidos expedidos pelo STF.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!