Ministra Luislinda Valois pede acúmulo de salário, mas volta atrás

Ministra Luislinda Valois
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O montante pedido seria de R$ 61 mil. O salário é de R$ 3,3 mil como ministra, além de R$ 30,4 mil de aposentadoria. Ela comparou a situação com trabalho escravo.

A ministra Luislinda Valois se envolveu em uma polêmica após reivindicar o acúmulo do salário integral da função com a aposentadoria. O teto do funcionalismo é de R$ 33,7 mil, mas a ministra defendeu o recebimento integral de R$ 61 mil.

Depois da polêmica, a ministra Luislinda Valois informou que não vai mais pedir o acúmulo dos salários integrais. O pedido dela apresentava como justificativa a comparação do abatimento com o trabalho escravo.

Segundo a ministra, seria o mesmo caso de trabalhar sem receber contrapartida. Pelo Código Penal, trabalho escravo é forçado, com jornada exaustiva e degradante.

Segundo informações do G1, Valois recebe por mês R$ 30,4 mil pela aposentadoria de desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia. O salário de ministra tem R$ 27,6 mil abatidos e ela recebe somente R$ 3,3 mil. O desconto é chamado “abate teto” para não ultrapassar o limite determinado pela lei.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome