Mercado automotivo: hora de acelerar?

Mercado automotivo
Números animadores nas vendas de novos e usados apontam que 2017 foi um ano de recuperação para o setor automotivo

Superando três anos de quedas, mercado automotivo capixaba fecha 2017 com perspectivas positivas

O desempenho do mercado automotivo capixaba em 2017, assim como o nacional, vem dando sinais de recuperação em meio à recessão econômica. De acordo com Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincodiv-ES), as vendas totais de veículos novos no mês de novembro (4.745 unidades) apresentaram um crescimento de 8,33% em relação ao mesmo período de 2016, quando foram comercializadas 4.380 unidades. No comparativo com outubro de 2017, o mês de novembro apresentou uma leve redução de 0,46%, o que estatisticamente é considerado estabilidade.

Do total de automóveis e comerciais leves vendidos em novembro (3.008 veículos), o volume é 2,8% maior que outubro de 2017, quando foram comercializadas 2.926 unidades – percentual ainda mais animador (+13,6%) se comparado com o de novembro de 2016, quando foram vendidos 2.648 veículos. A comercialização de caminhões e ônibus também apresentou resultados significativos, com crescimento de 31,18% em novembro sobre outubro e de incríveis 121,82% na comparação com novembro de 2016. Já a venda de motocicletas mostra trajetória de queda, com redução de 7,33% no penúltimo mês do ano e de 6,71% comparada a novembro de 2016.

Segundo José Francisco Costa, diretor executivo do Sincodiv-ES, a retomada do setor automotivo – que vinha registrando índices negativos desde 2014 – pode ser justificada por diversos fatores, como queda no desemprego, maior oferta de crédito e alta da confiança por parte do consumidor.

“A grande notícia é que o mercado deixou de cair, mantendo-se estável. Em 2015, nós tivermos uma queda de 30% sobre 2014, um número que também se repetiu no ano seguinte. Já em 2017, começamos a apresentar um crescimento modesto (1,69%), porém sustentável, e que pode chegar aos 2% no final de dezembro.
Os resultados mostram que o índice de confiança está voltando e que há uma queda na inadimplência, que até pouco tempo atrás beirava os 70%, um índice extremamente alto. Outro fator relevante é que desde outubro os bancos estão oferecendo mais crédito e a juros mais baixos, o que estimula a compra por parte dos consumidores brasileiros”, explicou Costa.

“Os resultados mostram que a confiança está voltando e que há uma queda na inadimplência, que até pouco tempo atrás beirava os 70%, um índice extremamente alto”
José Francisco Costa, diretor executivo
do Sincodiv-ES

O desempenho positivo do mercado automotivo capixaba pôde ser visto nas vendas da Kurumá Toyota, que, mesmo em um ano de muitos desafios, conseguiu apresentar resultados importantes. “A Kurumá Toyota tem muito a comemorar. Foram meses de muito trabalho e empenho para fidelizar nossos clientes e conquistar novos, reforçando os atributos de nossos produtos com ações de experiência para a vivência nas concessionárias. E o empenho nos trouxe resultados: foram mais de 3.800 unidades vendidas de janeiro a outubro deste ano no Espírito Santo, sendo 1.300 unidades do Corolla – sedã consolidado como líder de vendas entre os capixabas. Os números nos motivam a começar 2018 com uma expectativa positiva quanto ao cenário econômico e com entusiasmo para as novidades da marca”, revelou Aline Denadai, gerente regional de vendas da Kurumá Toyota no Espírito Santo.

Novos e seminovos
Fonte: Sincodiv-ES
MERCADO NACIONAL

Mesmo com queda de 0,69% sobre outubro, a venda total de veículos (que inclui automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos rodoviários) em novembro foi considerada estável em nível nacional, com 280.405 unidades comercializadas. No comparativo com o mesmo período do ano passado, o desempenho foi melhor, com alta de 7,25%, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que apontam ainda para uma elevação de 1,38% no acumulado do ano.

Os segmentos de automóveis e comerciais leves foram os que mais se destacaram, registrando alta de 10,07% sobre as 1.787.330 unidades comercializadas nos primeiros 11 meses de 2016. Em novembro, foram vendidas 197.247 unidades do segmento – um crescimento significativo de 13,66% sobre o mesmo mês do ano passado. Os números reforçam a tendência de retomada do mercado brasileiro de veículos.

Assim como os emplacamentos, as transações de veículos usados (considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos rodoviários) em novembro também se mantiveram estáveis, somando 1.152.953 unidades (+0,5%).
No acumulado de janeiro a novembro, o mercado de usados vendeu 12.862.426 unidades, o que representa um avanço de 7,4% ante as 11.972.615 unidades de iguais meses de 2016.

De acordo com Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade,
o cenário do segmento de usados continua com viés de alta, mesmo com a leve queda de novembro, causada principalmente pela quantidade de dias úteis. “As vendas de veículos usados devem encerrar o ano seguindo nossas projeções de crescimento, em torno de 7,5% com relação a 2016”, declarou. É esperar para ver.