MEC deve reformular Enem até 2020 e acompanhar mudança no currículo

Enem
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A ministra Maria Helena Guimarães garantiu que haverá ampla discussão para que as modificações sejam feitas.

Depois da reforma do Ensino Médio, agora o que pode ser modificado é o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Até 2020, a prova pode ser reformulada para atender as mudanças do currículo.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (1º) pela ministra interina da Educação, Maria Helena Guimarães. “Isso vai precisar ser muito discutido. Parte da avaliação abordará aquilo que compõe a base comum do ensino médio. E parte do exame, a parte flexível, abordará tanto itinerário técnico quanto o itinerário formativo”, afirmou a ministra, de acordo com informações da Agência Brasil.

O novo ensino médio foi sancionado no ano passado. Parte do currículo da etapa de ensino deverá ser destinada ao conteúdo da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Isso equivale a 1,8 mil horas e ainda está em discussão. Segundo Maria Helena, uma nova versão da base será encaminhada para análise do Conselho Nacional de Educação (CNE) em março.

O restante do tempo, que varia de acordo com a rede de ensino, será destinado à formação específica. Os estudantes poderão escolher entre o aprofundamento em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

A intenção é que a formação dos estudantes seja mais fluida e as disciplinas, cada vez mais integradas. O desafio do Ministério da Educação (MEC) será avaliar esse estudante. O novo Enem deverá ser discutido em um seminário que o MEC realizará em fevereiro. Participarão entidades privadas e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Além do Enem, o seminário debaterá a proposta de base nacional para o ensino médio.

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!