Presidente Kennedy cresce em infraestrutura e qualidade de vida

Neste ano foram asfaltados 100 km de estradas

Mesmo com queda de 37% do PIB per capita, município se mantém como o mais rico do país

A crise brasileira dos últimos três anos não poupou empresas nem consumidores, e com os municípios não tem sido diferente.  Em Presidente Kennedy, cidade pequena e rica localizada no sul do Estado do Espírito Santo, a diminuição da receita se refletiu nos investimentos da prefeitura, que passaram de R$ 231,8 milhões em 2016 para R$ 190,6 milhões em 2017. Ainda assim, em 2015, dado mais recente disponível, a cidade repetiu o resultado de 2014 e se manteve em primeiro lugar no ranking de PIB per capita dos municípios brasileiros, com R$ 513.134,20 para cada um dos seus 11.309 habitantes. O levantamento foi divulgado neste mês de dezembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O ano em curso foi de esforços para melhorar as vias de acesso da sede do município às áreas rurais, com investimentos de cerca de R$ 68 milhões. “Entregamos várias obras de pavimentação, saneamento e infraestrutura em geral. Dentre as mais importantes, destacamos a conclusão da pavimentação das vias: Alegria x Leonel; Monte Belo x BR 101. Para o próximo ano, a previsão é asfaltar o acesso entre a rodovia ES162 e a estrada Leonel”, revelou o secretário municipal de Obras, Miguel Angelo Qualhano.

Titular da pasta desde 2013, ele explica que até agora as intervenções foram voltadas para criar uma boa infraestrutura urbana. De um total de 163 quilômetros de estradas, 100 km já foram asfaltados, e a iluminação pública está sendo substituída por um sistema com lâmpadas de LED, mais econômico e eficiente. A troca já foi feita na comunidade São Paulo e está sendo ampliada na localidade de Jaqueira.

Neste ano foram asfaltados 100 km de estradas

De acordo com a prefeita Amanda Quinta Rangel, a prioridade neste segundo mandato será a humanização da cidade. “Até 2020, queremos elevar a qualidade dos atendimentos médicos, aumentar a oferta de vagas nas escolas e dar atenção ao paisagismo da cidade”, explica a gestora.

O ano de 2017 marcou também a movimentação para viabilizar a nova rodoviária do município. O projeto foi concluído e já tem licença para o início das obras, que estão na etapa de desapropriação da área.

AGRICULTURA

Correspondente a 70% da arrecadação própria de Presidente Kennedy, mais de R$ 15 milhões foram investidos na agricultura, até novembro de 2017. O maior destaque da pasta foi a assinatura da ordem de serviço para a construção de cinco barragens, a fim de garantir o abastecimento de água por mais tempo às comunidades mais problemáticas. A previsão é que até o fim de 2018 as obras sejam entregues à população. Além disso, a prefeitura adotou políticas públicas voltadas para a emancipação dos trabalhadores do campo, como a distribuição de ração para o gado, possibilitando ampliar a produção de leite; a entrega e plantio de sementes como parte do Programa de Recuperação de Pastagens; e a manutenção do Programa Olho D’água, criado pelo município para preservar as nascentes e garantir o abastecimento de água nas propriedades.

EDUCAÇÃO E SAÚDE

A rede municipal de ensino atende, atualmente, a 2.000 alunos e registrou melhora no Índice da Educação Básica (Ideb), superando a meta nacional de 6.0 pontos projetada para 2021. A prefeitura investiu na área educacional um total de R$ 45.455.799,58, entregou uma nova creche na comunidade de Santa Lúcia e está licitando outra na localidade de Jaqueira. Na região litorânea, a comunidade de Marobá também vai receber uma nova creche e uma escola.

Além das obras para ampliar a rede de ensino, a administração destaca o reforço no cardápio da merenda escolar e a ampliação e reforma de três grandes escolas do município. Ao longo de 2017, foram oferecidas 900 bolsas de estudo em faculdades e cursos técnicos pelo Programa de Desenvolvimento do Ensino Superior (Prodes) e custeadas 1.317 vagas cursos em qualificação profissional em diversas áreas, em parceria com o Sistema S.

Na saúde, foram aplicados cerca de R$ 38 milhões para aquisição de novas ambulâncias; ampliação da distribuição de remédios; construção de unidades de saúde, nas localidades de Santa Lúcia, Boa Esperança e São Salvador; e pagamento dos convênios com hospitais da região para atendimentos de urgência e emergência. A maior expectativa do município na área é a criação do novo pronto-atendimento municipal (PAM). Para o secretário de Obras, o novo PAM vai desafogar o já existente e garantir aos moradores mais agilidade e qualidade nos atendimentos.

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Na esfera da assistência social, Presidente Kennedy se destacou entre as 50 melhores gestões num total de 5.570 municípios avaliados, segundo pesquisa da União Brasileira de Divulgação (UBD).

Só em 2017, a prefeitura entregou 40 casas populares para famílias em situação de risco, nos chamados loteamentos de interesse social. Para 2018, a previsão é oferecer mais 35 casas em Jaqueira, 66 em São Paulo e outras 22 residências em terrenos particulares. Estão em fase de licitação mais 100 casas no distrito-sede e mais 40 unidades na comunidade São Salvador, além das 50 casas que serão construídas em Santo Eduardo e que aguardam apenas a assinatura da ordem de serviço.

Em dezembro, a secretaria distribuiu 900 cestas natalinas para famílias em risco social, além das cestas básicas que já são entregues mensalmente ao longo do ano.

 

 


Amanda Quinta Rangel

Aos 28 anos, Amanda Quinta Rangel está em seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Presidente Kennedy, na região sul capixaba. Formada em Enfermagem, ela atuou como secretária municipal de Cultura antes de administrar a cidade.

Como avalia o primeiro ano deste segundo mandato?

O ano de 2017 foi difícil, mas, como todos os outros, de superação. Alguns entraves burocráticos impediram que tivéssemos um desempenho do tamanho do nosso desejo. No entanto, apesar de todos os obstáculos, conseguimos manter um nível de investimento alto, de mais de R$ 190 milhões, entregando serviços e obras de qualidade para a população.

Quais foram os destaques da gestão em 2017?

O ponto alto deste primeiro ano de mandato foi a proposição do Plano de Desenvolvimento do município para o período 2018-2035. Nós sabemos que os recursos dos royalties são finitos e, por isso, estamos nos preparando para diversificar a arrecadação, para que o município não dependa apenas de uma fonte de renda. No Planejamento Estratégico, que vai ser concluído e apresentado no primeiro semestre do ano que vem, teremos um diagnóstico atualizado e completo de Presidente Kennedy e uma série de ações previstas para os próximos 17 anos. Ele servirá como uma bússola para nortear as ações e viabilizar um município cada vez melhor, do jeito que sonhamos.

Quais as expectativas acerca do Fundesul?

Em vigor desde agosto deste ano, o Fundesul pode ser um divisor de águas na história de Presidente Kennedy. É uma importante ferramenta para criar condições de investimento em nossa região e tornar a área mais atrativa para a instalação de novas empresas e, consequentemente, para gerar trabalho e renda, que é o nosso maior de desafio atualmente.

Praia de Marobá, situada numa das comunidades contempladas com novas obras, vai receber escola e iluminação especial
Como a cidade se prepara para incrementar o turismo?

No verão, muitos turistas procuram as praias de Marobá e das Neves, que já possuem uma boa infraestrutura, com banheiros, barracas, salva-vidas e até internet gratuita para os banhistas. Como a arrecadação do município aumenta com a grande circulação no balneário, estamos investindo mais de R$ 6 milhões para modernizar a infraestrutura e deixá-lo ainda mais atrativo. O projeto inclui saneamento, paisagismo, urbanização e iluminação especial da orla. Acreditamos que essas intervenções irão fomentar o turismo local, além beneficiar os moradores da região, gerando emprego e renda.

O que esperar para 2018?

O ano que termina foi de desenvolvimento em todas as áreas: agricultura, saúde, educação, habitação e infraestrutura. Concretizamos uma série de iniciativas que beneficiaram diretamente o nosso povo. Para o próximo ano, pretendemos aplicar toda a experiência acumulada até aqui, somada ao ânimo e disposição para trabalhar pela conclusão das obras que iniciamos. A prefeitura é, hoje, a principal empregadora do município, e a expectativa da construção do Porto Central deve criar mais vagas de emprego no ano que vem. Acredito em dias cada vez melhores para Presidente Kennedy.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!