Por determinação da Justiça, Lula entrega o passaporte e cancela viagem à África

Lula
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ex-presidente faria uma viagem à Etiópia, mas cancelou devido a decisão judicial. O advogado do ex-presidente entregou o documento à PF.

A Justiça Federal de Brasília determinou que o passaporte do ex-presidente Lula deve ser apreendido para que ele não deixe o país. A decisão foi anunciada na tarde de 25 de janeiro, terça-feira, em resposta à solicitação do Ministério Público Federal (MPF). O advogado Cristiano Zanin Martins entregou o documento à Polícia Federal na sexta-feira (26).

Luiz Inácio Lula da Silva viajaria, nesta sexta-feira (26), para a Etiópia e a medida impede a saída do Brasil. Ele participaria do evento da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). A defesa de Lula informou que vai recorrer da decisão.

Condenação em 2ª instância

No final da tarde de quarta-feira, 24 de janeiro, o desembargador Victor Laus proferiu o terceiro e último voto a favor da manutenção da sentença de Sérgio Moro contra Lula. O ex-presidente foi condenado por unanimidade na segunda instância, por causa do caso do tríplex em Guarujá. A pena foi ampliada de 9 anos e meio para 12 anos e um mês de prisão.

O julgamento foi feito pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). O primeiro voto foi do relator, o desembargador João Pedro Gebran Neto. Acompanharam o entendimento dele o revisor do processo, Leandro Paulsen, e Victor Laus.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!