Justiça ganha reforço de 30 novos juízes que passam a atuar em mutirão

juiz
Foto: CNJ

Os chamados juízes leigos foram nomeados em 1º de fevereiro e trabalharão no interior e também em Vitória.

Trinta juízes recém-nomeados reforçarão o andamento de processos no Espírito Santo a partir desta semana. Os magistrados já foram convocados para atuar e instruídos a auxiliarem os juízes de direito nos mutirões que serão feitos no Estado. É uma forma de dar celeridade a processos da Justiça.

No total, 10 juízes leigos ficarão no interior e serão distribuídos para os núcleos que demonstram maior necessidade. Os outros 20 ficarão em Vitória, atuando no mutirão e trabalhando nos atos de minutas de sentenças.

Os juízes leigos foram nomeados na última quinta-feira (1º) pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama. A primeira reunião de trabalho aconteceu um dia depois no Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), com a presença do supervisor dos juizados especiais, desembargador Fernando Estevam Bravin Ruy. Ele determinou a participação dos novos juízes nos juizados especiais.

“Trata-se de um mutirão que ataca as dificuldades de alguns juizados, que é o volume de processos que estão conclusos para sentença e o tempo que esses processos estão aguardando o julgamento. O objetivo é que em um prazo curto ou médio essas unidades tenham seus passivos reduzidos”, disse o desembargador.

Segundo informações do Conselho Nacional de Justiça, o juiz leigo é um profissional com característica de assessoramento ao juiz de direito. Ele realiza pesquisas e elaboração de atos que ficam preparados para serem, ao final, balizados pelo magistrado responsável. Além disso, o profissional atua também em audiências e em atos comuns do processo.

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!