Inflação desacelera para 0,09% em março e é a menor em 24 anos

Foto: Reprodução

De acordo com os dados do IPCA, o índice é o menor desde a criação do Plano Real, em 1994

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira (10), aponta que inflação oficial no país, desacelerou para 0,09% em março, chegando ao menor nível para o mês em 24 anos.

De acordo com os dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação no país, o valor é o menor desde a criação do Plano Real, em 1994. Já em fevereiro, a alta de preços foi de 0,32%.

No acumulado de 12 meses, o IPCA ficou em 2,68%, abaixo do limite mínimo da meta do governo, que em 2018 é manter a inflação em 4,5% ao ano, mas há uma tolerância de 1,5 ponto, ou seja, pode variar entre 3% e 6%.

Com a queda da inflação, também houve uma queda proporcional nos preços das passagens aéreas. O gerente do IPCA, Fernando Gonçalves, disse que “se considerarmos janeiro e fevereiro como meses de férias, a tendência é de os preços [das passagens] caírem em março, com a volta às aulas”.

Segundo o UOL, também houve queda nas tarifas de ligação, registrada pela redução nas tarifas de ligações locais e interurbanas, de telefone fixo para celular, em vigor desde 25 de fevereiro. Entretanto, houve aumento nos planos de saúde e as frutas ficaram 5,32% mais caras.

Expectativas

A expectativa de analistas consultados pelo Banco Central (BC) é que a inflação termine 2018 em 3,53%, dentro do limite da meta deste ano. Em contrapartida, o BC usa os juros como forma de tentar controlar a inflação.

De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e forçar os preços a caírem. Quando a inflação está baixa, como agora, o BC derruba os juros a fim de estimular o consumo.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!