Hackers: Ciberataque internacional atinge o Brasil

Um ciberataque atingiu sistemas informatizados em todo o mundo nesta sexta-feira 12). No Brasil, um locais atingidos foi o Poder Judiciário de São Paulo. Após hackers invadirem a rede de computadores e solicitarem Bitcons para liberação dos computadores, o Tribunal ordenou que todos os fóruns desligassem seus computadores.

O mundo foi seriamente impactado com uma série de ataques virtuais nesta sexta-feira (12). A Europa, inicialmente, foi o foco dos ciberataques. Mas grandes empresas de diversos setores, hospitais e clínicas, em por todo o mundo tiveram também seus computadores sequestrados.

No Brasil, sites do INSS, TJ-SP e Ministério Público saíram do ar por “precaução”. A medida foi adotada após hackers “sequestraram” a rede de computadores do Poder Judiciário de São Paulo e exigirem o pagamento de US$ 300 (trezentos dólares) em bitcoins por computador, para liberar a rede.

O MP determinou o desligamento imediato dos computadores para verificar se o incidente comprometeu a segurança da rede. A mesma medida foi adotada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, paralisando o atendimento em todos os fóruns do estado. O INSS também ficou “fora do ar” em todo o Brasil

As superintendências regionais da Polícia Federal de São Paulo e do Ceará acionaram o serviço de inteligência para verificar a extensão do problema. Segundo a Assessoria de Imprensa do Departamento da Polícia Federal, em Brasília, o serviço de inteligência nacional está sempre atento à segurança, mas ações específicas somente serão adotadas mediante invasão de algum órgão federal.

Espírito Santo 

O Ministério Público do Espírito Santo não sofreu nenhum ataque mas, por questões de segurança institucional, determinou que a as Promotorias de Justiça fossem desconectadas da sede da Procuradoria-Geral de Justiça. O site foi interrompido às 16h30, sem previsão para retorno. “O site estará fora do ar até que setor de segurança da informática tenha certeza de que está tudo bem”, informou a Assessoria do MPES.

Os hackers pelo mundo 

Além do Brasil, os ataques ocorreram em pelo menos outros 73  países. Segundo a empresa de segurança russa Kaspersky Lab, os ataques afetaram hospitais públicos na Inglaterra e levaram a cancelamentos de atendimentos e redirecionamento de ambulâncias.

O jornal “The Guardian” reproduziu mensagens que teriam sido escritas por um médico.
“Então, nosso hospital está fora do ar… Um ciberataque foi antecipado. Então, eles desligaram tudo. Como nos filmes, sabe? Nós recebemos uma mensagem dizendo que nossos computadores estão sob o controle deles e que se pague uma certa quantia de dinheiro. E agora tudo se foi”, diz o trecho publicado no site do veículo.

Os ataques usam vírus de resgate (ou “ransomware”),  que embaralham os arquivos por meio de uma chave de criptografia. Os criminosos exigiram uma quantia entre US$ 300 e US$ 600 em Bitcoins, para entregar a chave capaz de retornar os arquivos ao seu estado original.

A Kaspersky afirma ter detectado 45 mil ataques em 74 países, em relatório divulgado na tarde desta sexta-feira. O vírus se espalha por meio de uma brecha no Windows. E quem não possui cópias de segurança dos dados, fica obrigado a pagar o resgate.

A fabricante de antivírus Avast divulgou um alerta confirmando um surto de ataques dessa praga digital. “Observamos um pico maciço de ataques do WanaCrypt0r 2.0 hoje, com mais de 36.000 detecções, até agora … a maioria dos ataques direcionada para a Rússia, Ucrânia e Taiwan”, afirmou Jakub Kroustek, coordenador da equipe do laboratório de ameaças.

Bitcoin

Moeda online criptografada, cuja emissão independe de qualquer aval governamental. Essas moedas digitais podem ser enviadas pela internet para qualquer lugar do mundo, podendo ser transacionadas pelo sistema da criptografia de chave pública, sem intermédio de uma instituição financeira.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome