Garotinho é preso pela Polícia Federal durante programa de rádio

Garotinho: ex-governador do Rio é preso pela PF na manhã desta quarta, enquanto apresentava seu programa diário na Rádio Tupi

O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR) foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (13). A prisão ocorreu enquanto Garotinho apresentava seu programa diário na Rádio Tupi, em São Cristóvão, zona norte da capital.

Por volta das 10h30, a transmissão do programa Fala Garotinho foi interrompida e um dos locutores chegou a dizer que o ex-governador tinha ficado sem voz. “Nosso Garotinho até tentou fazer o programa hoje, mas a voz foi embora. A orientação médica é que ele pare de falar. Tem que se cuidar.”

Os agentes da Polícia Federal conduziram o ex-governador para Campos dos Goytacazes, norte fluminense, onde a prisão domiciliar será cumprida. Garotinho é réu na Operação Chequinho, que investiga suposta compra de votos na eleição municipal de Campos. No pleito, teria sido utilizado o programa assistencial Cheque Cidadão.

Ele já havia sido preso em novembro do ano passado, mas teve a prisão revogada por decisão unânime do TSE (Tribunal do Superior Eleitoral). Na ocasião, a prisão foi decretada pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira, da 100ª zona eleitoral.

Defesa Garotinho

O advogado Rafael Faria, que defendeu Garotinho durante parte desse processo, mas renunciou recentemente por “se tratar de um processo político”, falou ao R7 sobre o caso.

“Por mais esforço que fosse feito pela defesa, tudo o que a defesa fazia era refutado”. O advogado afirmou ainda que a prisão iria acontecer de qualquer forma, porque o juiz de Campos “tem um comportamento de perseguição em relação ao ex-governador”.

Ainda segundo Faria, “não causa estranhamento o fato de a prisão ocorrer logo após Garotinho manifestar intenção em disputar o governo do Rio no ano que vem”.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome