Produção: fruticultura capixaba se destaca em 2017

fruticultura
Foto: Divulgação

Mesmo com a estiagem no Estado, a fruticultura vem apresentando resultados importantes para agricultura capixaba

Um levantamento feito pelo Incaper revelou que o setor de fruticultura do Estado registrou um crescimento de 22,8% no ano passado. Segundo o Boletim da Conjuntura Agropecuária Capixaba, divulgado neste mês de janeiro, os destaques ficam por conta da produção de coco, banana, morango e mamão. Entre as olerícolas, registrou-se aumento principalmente na produção de tomate, repolho e inhame.

De acordo com o estudo, o melhor desempenho de 2017 pôde ser visto na produção de pimenta-do-reino, que teve alta de 194,6% em comparação a 2016, com aumento de 43,1% na área colhida. Já na produção animal, o crescimento foi registrado na produção de carne de porco (15,3%) e de ovos (8,5%). Em contrapartida, houve queda na produção de leite (3,3%) e de carne bovina (7,4%).

Mesmo que alguns setores capixabas tenham apresentado alta, no geral, a produção agrícola registrou uma queda de 6,6% em comparação com 2016. Um desempenho que pode ser justificado, principalmente, pela estiagem no Estado. “Esse resultado é 6,6% menor na comparação com o ano de 2016, que foi um ano considerado ruim para a agricultura capixaba devido, principalmente, às adversidades climáticas. Houve redução de 1,3% no rendimento médio e queda de 5,4% na área colhida entre 2016 e 2017”, revelou Edileuza Aparecida Vital Galeano, pesquisadora do Incaper e responsável pelo Boletim.

SOBRE O BOLETIM

O Boletim é estruturado de acordo com análise da conjuntura agropecuária capixaba, a partir dos levantamentos estatísticos, acompanhados de tabelas, gráficos e distribuição espacial da produção, com base nos dados discutidos e aprovados pelo Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias – GCEA do Espírito Santo, órgão colegiado coordenado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

O documento traz, de maneira sistematizada, as principais informações referentes à evolução da produção e dos mercados. Os dados são fundamentais para a elaboração de políticas públicas por parte dos órgãos governamentais, e contribuem para auxiliar os produtores de base familiar do Estado a tomarem decisões com relação à atividade que desenvolvem.

LEIA TAMBÉM:

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!