Universitários lançarão operadora digital de telefonia em 2019

Fluke, operadora digital de telefone
Foto: Divulgação

Alunos de três universidades se reuniram para desenvolver a startup Fluke e participam em maio de uma competição universitária nos EUA

E se sua operadora de celular deixasse de ser um problema? Foi essa a pergunta que motivou um grupo de seis estudantes universitários a desenvolver uma ideia. Eles criaram a Fluke, operadora digital de telefonia móvel que pretende facilitar a vida dos clientes. O projeto representará o Brasil na International Business Model Competition (IBMC), nos Estados Unidos.

A competição que premia o melhor modelo de negócio universitário do mundo será realizada nos dias 10 e 11 de maio. A nova operadora digital foi desenvolvida por alunos da Universidade de São Paulo, em São Carlos e na capital paulista, da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Universidade Paulista (Unip).

“Nosso cliente poderá contratar serviços da forma mais personalizada possível. Ele vai escolher o pacote que desejar, sem passar por intermediários, e não será obrigado a comprar planos extras que não utilizaria como forma de obter descontos em seu produto de interesse. Os valores de cada serviço ainda estão sendo estipulados”, explica Marcos de Oliveira Junior. Ele é um dos idealizadores da startup fundada em junho do ano passado. Está no curso de Engenharia de Produção da Escola da USP de São Carlos.

Como funciona

O interessado nos serviços poderá acessar o aplicativo da empresa e selecionar o que deseja. É possível trocar de plano, alterar os dados pessoais, acompanhar o consumo em tempo real, contratar o acesso a redes sociais, minutos de ligações, SMS e internet. Tudo isso poderá ser solicitado sem precisar se aborrecer com músicas intermináveis durante as chamadas e desgastantes transferências de ligação entre os atendentes de telemarketing.

Priorizar o bom relacionamento com os clientes é uma das principais vantagens das operadoras digitais de telefonia. As empresas virtuais não precisam se preocupar, por exemplo, com responsabilidades como suporte técnico e infraestrutura de rede, já que alugam a mesma plataforma utilizada por uma operadora convencional.

Além de se beneficiarem financeiramente, as companhias tradicionais ainda podem reduzir a ociosidade de suas redes. Muitas delas não operam em sua capacidade máxima. Assim, essas operadoras terão os mesmos gastos mensais, mas com uma receita maior. Os planos de ligação, internet, SMS e demais serviços serão comprados das empresas físicas pela Fluke.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil possui mais de 235 milhões de linhas móveis ativas. O país é o 5º maior mercado do mundo na área. As operadoras Vivo, Claro, TIM e Oi contemplam mais de 98% das escolhas dos clientes.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!