Famílias endividadas aumentam em setembro e já são 58,4%

Dívida Família endividada
Foto: Divulgação

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor foi divulgada nesta quarta (4) e indicador subiu em relação ao mês anterior e ao ano passado.

Mais da metade das famílias brasileiras está endividada. Em setembro de 2017, o total chegou a 58,4% e é o maior patamar dos últimos sete anos. O valor é 0,4 ponto percentual maior do que agosto. Em comparação com setembro de 2016, o indicador cresceu 0,2 pontos.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) foi divulgada nesta quarta-feira (4). O estudo é uma ação da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Na comparação mensal, o endividamento das famílias passou de 24,6% para 25%, o maior patamar desde maio de 2010. A mesma alta – de 0,4 ponto percentual – é vista na comparação com setembro do ano passado.

A proporção de famílias que declararam não ter condições de pagar as suas contas ou dívidas em atraso apresentou alta. Essas famílias permaneceriam, então, inadimplentes.

Em setembro de 2017, a inadimplência atingiu 10,3% das famílias, também o maior patamar da série histórica. Para a CNC, os indicadores de inadimplência da pesquisa estão elevados. Apesar disso, o nível de endividamento das famílias ainda encontra-se em um patamar moderado, abaixo da média histórica.

O economista disse que “a taxa de desemprego bastante alta ajuda a explicar a maior dificuldade das famílias em pagar suas contas em dia e o maior pessimismo em relação à capacidade de pagamento”.

A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic Nacional) é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome