Exportação de aço brasileiro cresce após tarifa imposta pelos EUA

Foto: Reprodução / CSN

As siderúrgicas brasileiras aceleraram a venda do aço após o governo dos Estados Unidos introduzirem a tarifa de 25% de cotas de exportação

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), nessa quinta-feira (12), as exportações do aço brasileiro aumentaram significativamente, após o governo dos Estados Unidos impôr cotas de importação. As informações são da Agência Brasil.

Em junho, as exportações de aço do Brasil somaram US$ 548,6 milhões, quase o triplo em relação a junho de 2017 (US$ 210,8 milhões). Além disso, a exportação também aumentou, saindo de 386,9 mil toneladas em junho de 2017 para 885,2 mil no mês passado.

Uma das possíveis causas foi o fim da greve dos caminhoneiros, que durou dez dias. Por causa da paralisação, as vendas do produto para os Estados Unidos caíram para US$ 110,8 milhões em maio.

Outra possibilidade é que o aço brasileiro, argentino e sul-coreano foram excluídos da cota de importação determinada por Donald Trump. Com isso, o aço semiacabado brasileiro (como blocos e placas), usados como insumo por siderúrgicas norte-americanas, equivalerá a 100% da média exportada de 2015 a 2017. Já os produtos acabados (aços longos, planos, inoxidáveis e tubos), a cota corresponderá a 70% desse montante.

 

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!