ES Brasil entrevista Orly Gomes, prefeito de Guarapari

Prefeito falou sobre a repercussão do município nas redes sociais em relação aos seus turistas

O ESB Pergunta deste mês entrevistou o prefeito de Guarapari, Orly Gomes, que recentemente teve um grande destaque na imprensa e nas redes sociais devido a uma declaração dada a uma rádio capixaba sobre a vinda de turistas com “menor” poder aquisitivo para a região. De acordo com o gestor municipal, toda a repercussão dada ao assunto foi equivocada, pois os visitantes sempre serão bem vindos na cidade.

Durante uma entrevista a uma rádio local, o senhor deu uma declaração falando que os turistas com “menor” poder aquisitivo deveriam evitar ir para Guarapari, por não fomentarem o turismo da região. Acha que isso pode ter prejudicado a imagem do município?

Gostaria de esclarecer que em nenhum momento eu restringi a vinda de turistas de “menor” poder aquisitivo, como saiu distorcidamente na imprensa e em redes sociais. Guarapari tem a tradição de receber bem as pessoas, seja ela de qualquer classe social. Como gestor de uma grande cidade e com recursos escassos, o que eu disse foi que gostaríamos que cada um que viesse ao município para o turismo consumisse na cidade, gerando assim, recursos para nos ajudar principalmente no período do verão. 

A cidade costuma elevar os preços de seus produtos e serviços durante o verão, algo que querendo ou não acaba justificando a tão conhecida “farofada na praia”. Existe alguma ação que possa ser tomada pela prefeitura para controlar preços abusivos?

Na mesma entrevista onde foi citada esta expressão, falei sobre os problemas que podem ser causados para os próprios turistas quando trazem alimentos de suas cidades. Este ano mesmo, atendemos a uma família que teve problemas estomacais após ter ingerido alimentos trazidos na viagem. Não é nosso intuito proibir a entrada de alimentos, apenas conscientizar sobre os problemas. Em relação aos preços praticados, estamos sempre monitorando, mas também não podemos intervir, pois se tratam de empresas privadas. 

Os turistas com “grande” poder aquisitivo também acabam trazendo certos transtornos para a cidade, visto que seus carrões são encontrados estacionados de forma irregular em várias ruas de Guarapari. Como a prefeitura pretende agir para mudar essa situação?
 

Não se trata de público A ou público B, o que acontece é que a superpopulação que recebemos neste período é muito superior à nossa capacidade de administrar. Quer seja nas casas de veranistas quer seja no trânsito. Este é um dos principais motivos da nossa intenção de criar um ordenamento para a cidade. Algumas medidas estão sendo tomadas como o Estacionamento Rotativo e a melhoria no transporte coletivo.

Em sua nota de esclarecimento, divulgada no portal do município, o senhor afirmou que seriam feitas vistorias especiais para avaliar a segurança dos turistas que alugam casas durante o verão. Como elas serão realizadas?

Nós temos uma Comissão de Ordenamento e todos estes detalhes serão debatidos para se chegar à melhor maneira para implementar tais ações. Estamos fazendo beanchmarking em outras cidades turísticas e, deste estudo, surgirão as ideias que serão avaliadas e implementadas. Vamos debater também com os proprietários dos imóveis, para buscarmos, juntos, a melhor alternativa. 

Compartilhe

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome