Rede Cuidar: um novo modelo de atendimento integral à saúde

Foto: Jackson Gonçalves / Next Editorial

Em entrevista à revista ES Brasil, o secretário de saúde, Ricardo Oliveira, destacou medidas para o avanço da saúde no Estado do Espírito Santo. Um deles é a Rede Cuidar, programa integrado ao Serviço Único de Saúde (SUS)

A saúde no Espírito Santo está tomando um novo rumo. Programas estão sendo lançados para alavancar o setor no Espírito Santo e torná-lo referência no país, garante o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira. Um deles é a Rede Cuidar, projeto que faz parte do Programa Prioritário de Governo “Ampliação e Modernização da Rede de Saúde”, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Em entrevista à ES Brasil, Oliveira detalhou o funcionamento do programa, fez um balanço da pasta e destacou pontos que poderão melhorar o quadro da saúde nos próximos anos no Estado. Confira!

O que é a Rede Cuidar?

É um projeto que visa a reorganizar todo o modelo de atenção à saúde no Estado do Espírito Santo, desde a atenção primária à atenção hospitalar. Ele envolve todas as unidades básicas de todos os municípios e servidores que trabalham na saúde. A necessidade da Rede Cuidar surgiu após um dado epidemiológico divulgado recentemente, em que foi identificada a predominância de doenças crônicas, como câncer, diabetes e hipertensão em 70% da população. Por isso, nosso modelo de saúde precisa ser adequado. Estamos tratando as doenças de “ontem” de uma forma moderna. Além disso, no programa o paciente evita o deslocamento para a Grande Vitória, a fim de diminuir as distâncias para consultas e exames, reduzindo custos, estradas, entre outras coisas. Também há a qualidade na prestação dos serviços, como área física adequada e humanizada, melhores condições de atendimento, e equipe devidamente capacitada.

Como é realizado o atendimento?

Na Rede Cuidar, o paciente recebe um atendimento completo: ele passa pela triagem, consulta com um médico e outros profissionais de diferentes áreas, que vão elaborar o Plano de Cuidado Individual, um cronograma com orientações e metas para que o paciente entenda como é importante se cuidar e garantir a saúde física e mental. Caso o paciente necessite de algum exame ele será realizado no mesmo dia ou será agendado para outra data bem próxima.

Quais profissionais são encontrados na unidade de saúde de Nova Venécia?

A Rede Cuidar conta com equipes formadas por profissionais de saúde de diversas áreas, como médicos, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeutas, dentistas, e outros trabalhadores da área, como agentes comunitários de saúde, agentes de endemias, recepcionistas, auxiliares de serviços, técnicos de enfermagem, motoristas, auxiliares de consultório dentário, entre outros profissionais. Todos são capacitacitados para prestar um atendimento de excelência.

Quantas unidades de saúde estão em funcionamento?

Temos uma unidade de atendimento, inaugurada em setembro do ano passado, em Nova Venécia. A previsão é de que até o fim 2018 sejam implantadas mais quatro Unidades de Cuidado Integral à Saúde distribuídas nos municípios de Linhares, Guaçuí, Domingos Martins e Santa Teresa, esta última começará a funcionar em março. As unidades já estão construídas, com a estrutura finalizada e equipadas, e é possível que até a metade do ano três dessas unidades estejam em funcionamento.

Qual foi o investimento em todo o programa?

O investimento foi de cinco milhões em cada uma das unidades, incluindo estrutura e equipamentos. Ainda não temos o valor estimado para as capacitações que serão ofertadas aos servidores que atuarão nas unidades que serão inauguradas. Também firmamos uma parceria com o Conselho Nacional de Secretários (Conass) que presta consultoria aos servidores da saúde, além disso recebemos o Plano de Gestão de Diretores, do Ministério da Saúde, que não há custo.

O programa implantado no ano passado é pioneiro no Brasil?

No Espírito Santo, sim, mas ele já existe em dez Estados. Fomos conhecer o modelo implementado em outros locais, como em Minas Gerais, e percebemos que este programa funciona, pois o modelo de atendimento é estruturado. Trouxemos a ideia para cá e esperamos que tenha o mesmo sucesso.

Desde que foi criado, quais foram os resultados obtidos?

Ainda não mensuramos, pois o programa foi implantado há seis meses. Estamos finalizando as capacitações dos servidores, que deve ocorrer até agosto desse ano. O resultado será medido mais a frente, até mesmo porque estamos informatizando o programa e as unidades. As pessoas vão às mídias sociais e dizem que nunca viram nada igual. Elas relatam que entram na unidade da Rede Cuidar e são bem atendidas, que recebem atendimento humanizado.

Balanço
Com a implementação da Rede Cuidar, podemos dizer que encontramos a solução para a saúde capixaba?

Já percebemos uma reformulação completa no serviço de atendimento à saúde. Essa não será a forma de resolver todos os problemas, mas já é um caminho. Temos um planejamento, mas vamos levar um tempo para que tenhamos um resultado. Acredito que em um a dois anos tenhamos um crescimento nas unidades de saúde básica no Estado, pois precisaremos capacitar todas as equipes, a fim de termos uma integração entre elas. Hoje, a maioria dos pacientes do SUS ficam perdidos e não possuem acompanhamento. Com a Rede Cuidar, o paciente não terá que aguardar fila, realizará todo o tratamento no mesmo dia e ainda será acompanhado ao final para garantir a saúde física e mental. Esse modelo de gestão será implantado em todo o Estado, inclusive na Grande Vitória, que é uma das regiões que mais necessita desse programa.

Na Grande Vitória, há previsão de aderência desse modelo de gestão de saúde?

Ainda não. Mas a intenção é melhorar os atendimentos na Grande Vitória, em breve, beneficiando todos os cidadãos para que possam ter acesso rápido à saúde, evitando a demora nas consultas e realização dos exames. Estamos monitorando esses resultados.

As Farmácias Cidadãs Estaduais estão precárias, apresentando falta de medicamentos, inclusive. O governo pretende tomar alguma providência quanto a isso?

Estamos selecionando outros locais em Vila Velha e Vitória para aumentar a infraestrutura dessas farmácias. Em Vila Velha, o processo está mais avançado, pois já temos o local, que está em construção. Além disso, o nosso índice de cobertura de medicamentos, que mostra a porcentagem de medicamentos que estamos conseguindo manter disponíveis para a população se mantém em 96%, e permanece entre os melhores do país. Já o atendimento subiu 12% no segundo quadrimestre de 2017, chegando a 288 mil. Temos dez unidades da Farmácia Cidadã no Estado e o serviço atende tanto pacientes da rede pública de saúde quanto da rede privada que precisam fazer tratamento com remédios de alto custo. Esse resultado é considerado um sucesso, mas queremos melhorar ainda mais esses números.

Quais medidas estão sendo tomadas para evitar um colapso na saúde pública estadual?

Estamos investindo em mutirões. A Sesa promoveu, por exemplo, mutirões e realizou 4.131 cirurgias oftalmológicas de julho a dezembro de 2017. Destas, 2.314 foram realizadas em pacientes residentes na Região Metropolitana de Saúde, que compreende 20 municípios. Além disso, estamos zerando as filas de cirurgias ortopédicas, e estamos agilizando a entrega de cadeiras de rodas nos Centro de Reabilitação Física do Espirito Santo (Crefes), entre outras ações.

SERVIÇO
Rede Cuidar Norte
Atendimentos: 
7h às 17h
Local: Rua São Francisco – Municipal, Nova Venécia – ES
Informações: (27) 3752-1741

Saiba como chegar:

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!