Edição 146

Já são 60 anos de história do setor de rochas no Espírito Santo. Desde 1957, quando foi retirado o primeiro bloco de mármore, o segmento veio se modernizando e hoje conta com  1,6 mil empresas em todo o Estado, responsáveis por empregar 135 mil profissionais, direta e indiretamente. Sinônimo de elegância e requinte, as pedras ornamentais capixabas ocupam cada vez mais espaço no Brasil e no mundo.

A economia mostra sinais de recuperação e eleva a expectativa para as vendas de fim de ano. O comércio prevê empregar 5 mil temporários em 2017, entre Grande Vitória e interior. A Fecomércio-ES acredita que o cenário futuro é de expansão e projeta abertura de até 600 estabelecimentos no Estado ainda em 2017.

Os supermercadistas estão otimistas. A previsão é de aumento de mais de 2% nas vendas entre o fim de 2017 e o começo de 2018. Mais lojas devem ser inauguradas na Grande Vitória e, com isso, criar 800 vagas de trabalho. O setor também comemora o sucesso da Super Feira Acaps Panshow, que recebeu mais de 21 mil visitantes.

Você sabia que 60% dos problemas nas empresas estão relacionados a falhas em processos de comunicação interna? A falta de compreensão entre setores, colaboradores e chefias gera conflitos, aumento do custo de trabalho e queda na produtividade. Confira dicas de como manter a equipe num mesmo ritmo e falando a mesma língua.

Já pensou se todo mundo trabalhasse em casa? Isso ainda não é possível, mas o home office é uma tendência que cresce bastante no Brasil. É o que mostra a segunda reportagem da série “Trabalho 4.0”.

Há três anos, a população que depende do Rio Doce sofre as consequências da falta de água, tanto pela seca quanto pela lama. A vazão do manancial registrada em outubro foi considerada a menor dos últimos 50 anos. Colatina, Itarana e Itaguaçu estão entre os municípios que sofrem com a insegurança hídrica.

Compartilhe

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome