Ajuste das divisas dos municípios das “Três Santas”

Santa Maria de Jetibá
Vista da sede de Santa Maria de Jetibá (Reprodução)

Partes das fronteiras entre Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina e Santa Teresa foram redefinidas

Um impasse de anos foi solucionado esta semana. Foram reajustados os limites intermunicipais na região que engloba as chamadas Três Santas: Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina. A normativa foi proposta pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf).

As áreas alteradas ficam distantes das sedes municipais e, por isso, acabam não sendo atendidas pela administração de origem. É o caso da localidade de Aparecidinha, por exemplo, que pertence, em sua maior parte, a Santa Maria de Jetibá, distante 27 quilômetros, mas localizada a 5 km da sede de Santa Teresa.

O movimento de revisão da divisa foi iniciado, inclusive, pela população de Aparecidinha. Há muito tempo os moradores utilizam os serviços de Santa Teresa.

De acordo com o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu, a equipe técnica do Departamento de Terras e Cartografia do Instituto realizou um amplo estudo. Inclusive, foram várias reuniões com as lideranças políticas e comunitárias desses municípios ao longo dos últimos anos para equacionar a questão.

“Estamos felizes por sanar uma demanda antiga das comunidades que vivem nessas áreas. Precisamos levar em conta o sentimento de pertencimento dessas pessoas e as raízes culturais delas”, disse.

Pela nova lei, Aparecidinha e Valão de São Pedro (que, juntas, abrigam cerca de 500 moradores) passam para Santa Teresa. Antes parte delas estava em Santa Maria de Jetibá e o restante em Santa Leopoldina (distante 23km).

Já Serra do Gelo, que pertencia a Santa Teresa, foi transferida para Santa Maria de Jetibá (que está a 7 km). “Além da proximidade geográfica, esta é uma comunidade colonizada principalmente por descendentes de pomeranos, cuja afinidade cultural é, sem dúvida, mais voltada a Santa Maria de Jetibá, de raízes advindas da ocupação alemã”, explicou o chefe da Seção de Geografia e Cartografia do Idaf, Vailson Schineider.

No caso de Santa Leopoldina, que cedeu parte de Aparecidinha, recebeu em troca cerca de 35% da área da Estação Ecológica de Santa Lúcia, que pertencia a Santa Teresa.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!