Dia do Amigo: Ser voluntário é um gesto que faz bem à saúde

Foto: Reprodução

Estudos mostram que ajudar ao próximo pode aumentar, inclusive, o tempo de vida

Nesta sexta-feira (20) é comemorado o Dia do Amigo e vale lembrar que ser voluntário é um gesto de amizade que não faz bem apenas a quem recebe a ajuda. Algumas pesquisas apontam que quem pratica o bem também sai ganhando.

Um estudo recente publicado pela Universidade de Harvard, por exemplo, comprovou que ser voluntário traz muitos benefícios para a saúde, diminuindo o estresse e, com isso, melhorando a qualidade de vida. Além disso, a pesquisa aponta que o contato com pessoas com diferentes problemas faz com que o voluntário se cuide mais e fique mais atento às suas próprias necessidades.

Um outro levantamento, da Universidade do Arizona, mostra que pessoas envolvidas com o trabalho voluntário chegam a viver 24% a mais do que o resto da população.

Quem pratica o bem de forma voluntária confirma que ajudar ao próximo traz muitos benefícios. A analista de Regulação da Unimed Vitória, Janaína Surrage, participa do projeto Dr. Unimed há oito anos. Por meio da iniciativa, ela faz visitas frequentes a hospitais levando alegria a pacientes internados. Ela conta o quanto essa experiência é positiva em sua vida.

“São lições para a vida, verdadeiros aprendizados, momentos especiais em que a gente pode se dedicar ao outro. Esse trabalho muda a nossa postura diante dos problemas, a gente passa a valorizar mais as pequenas coisas e desenvolve o respeito pelo outro. E eu percebo que tudo isso faz muito bem à saúde, do corpo e da mente”, analisou.

Autoestima

Analista de relações jurídicas da Unimed Vitória, Aretha Diniz Lemos, também participa do Dr. Unimed há cerca de 8 anos e diz que ser voluntário é uma experiência muito rica e agregadora. “Sempre faz bem proporcionar alegria ao próximo. A gente passa a olhar a vida de outra forma. Pretendo continuar por muito tempo nessa atividade”, disse.

A psicóloga do programa Viver Bem da Unimed Vitória Rovena Esmidre explica que as atividades voluntárias realmente só fazem bem, para quem pratica e para quem recebe a ajuda.

“O voluntariado leva a um sentimento de plenitude e satisfação. O ato pode ser um meio de alívio de estresse e angústias e gera a sensação de alegria e bem-estar”, analisou a especialista.

Além disso, ela destaca que o voluntário tem uma melhora da autoestima, se sente útil e passa a pensar a valorização da vida de uma forma diferente. “Todos esses fatores levam a uma melhora significativa da qualidade de vida, e, certamente, da saúde do corpo e da mente”, concluiu.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!