Concurso para PM e bombeiros no Espírito Santo

Concurso PM e BM
Foto: Leonardo Duarte/Secom-ES

O governador Paulo Hartung também adiantou que a Polícia Civil vai anunciar outra seleção nas próximas semanas.

O governo do Estado vai abrir concurso com 437 vagas para a Polícia Militar e para o Corpo de Bombeiros. A previsão é de que a empresa organizadora do concurso esteja contratada até o início de dezembro. Os interessados devem ficar atentos à publicação do edital, o que deve acontecer até bem no início de 2018.

O governador Paulo Hartung delegou, nesta quinta-feira (9), à Secretaria de Segurança Pública (Sesp) a tarefa de realizar a seleção. “Autorizo o secretário André Garcia a fazer todo o processo administrativo para tocar o concurso”, declarou durante a assinatura do documento.

Hartung revelou o quantitativo de vagas e de funções que o certame vai ofertar. Para o contingente da Polícia Militar, serão selecionadas 310 pessoas. São 250 vagas para soldados, 10 para músico da banda da polícia, 30 postos para oficiais combatentes e 20 oficiais médicos para o Hospital da Polícia Militar (HPM). Já para os bombeiros serão contratados 120 soldados e sete oficiais combatentes.

Concurso para Polícia Civil

Além de anunciar as novas vagas, o governador também adiantou que haverá outra seleção em breve para a área da Segurança. “Estamos nos organizando para, nas próximas semanas, anunciar o concurso para a Polícia Civil”, garantiu Hartung. Apesar da informação, o governo ainda não estipulou a quantidade de vagas, nem quando o edital poderia ser lançado.

Processo seletivo

O secretário André Garcia afirmou que a intenção do governo é acelerar o processo para contratar a organizadora da seleção. Além disso, a ideia é que os dois concursos sejam atribuídos à mesma empresa. “Nossa decisão de fazer o certame representa algo inusitado no país. Muitos estados estão enfrentando problemas financeiros. Como fizemos nosso dever de casa, estamos organizados e conseguimos realizar entregas para a sociedade”, disse.

Segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nylton Rodrigues, as etapas do concurso são teste físico, avaliação psicológica, exames de saúde, investigação social e exame toxicológico. “A quantidade de vagas está conectada à capacidade de formação da nossa academia de polícia”, ressaltou.

O coronel explicou que há progressão na carreira dos soldados, que podem alcançar o posto de subtenente. Já o oficial, após a formação, terá a patente de segundo-tenente, podendo evoluir para primeiro-tenente, capitão e major.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome