Comissão para debater privatização da Eletrobras é criada na Câmara

privatização da Eletrobras
Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Por enquanto, esta é uma das prioridades da administração federal no que diz respeito à economia. A votação é esperada para as próximas semanas

A privatização da Eletrobras começa a ser debatida na Câmara Federal. Foi criada nesta terça-feira (6) a comissão especial para acompanhar a proposta, formada por 35 membros titulares e 35 suplentes.

Esta é uma das prioridades da agenda econômica do governo. O Planalto já encaminhou o texto ao Congresso Nacional desde janeiro. A intenção é votar o texto até o mês de abril. As informações são da Agência Brasil.

Pela proposta apresentada, a privatização ocorrerá por meio do lançamento de novas ações no mercado. Assim, a União se transformará em acionista minoritária. O projeto também prevê que, para preservar interesses estratégicos nacionais, novos acionistas não poderão acumular mais de 10% do capital.

A privatização da Eletrobras foi anunciada pelo governo em agosto do ano passado. De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME), o valor patrimonial da Eletrobras é de R$ 46,2 bilhões e o total de ativos da empresa soma R$ 170,5 bilhões. O governo espera obter com a venda cerca de R$ 12 bilhões. A empresa é responsável por um terço da geração de energia do país.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!