Com crise na política, Bovespa cai 11% na abertura do pregão

Foto: São Paulo Stock Exchange

A última vez que houve interrupção nas operações na bolsa de valores foi em 22 de outubro de 2008

Por conta do escândalo político enfrentado nesta quinta-feira (18), a economia já sofre os impactos. De acordo com o Estado de São Paulo, às 10h41, o indicador da Bovespa, bolsa de valores paulista, marcava 60.470 pontos, um índice de queda de 10,47%, e em reação à nova crise política, com isso os negócios foram interrompidos. O índice de queda registrado às 11h48 é de 11%.

Os negócios foram suspensos por meio do “circuit breaker”, um mecanismo de controle da variação dos índices. Quando as cotações superam limites estabelecidos de alta ou de baixa, as negociações são interrompidas, para evitar movimentos muito bruscos.

Desta forma, as negociações ficaram suspensas por 30 minutos e depois foram retomadas. O site da Bovespa também saiu do ar, mas com a retomada apresenta instabilidade. A bolsa foi reaberta com o índice de queda 8,57%. Se a queda persistir e chegar a 15%, os negócios são novamente interrompidos. Desta vez, a paralisação é de uma hora.

Caso os negócios sejam reabertos após a segunda interrupção e caírem mais de 20%, a bolsa pode suspender os negócios por tempo indeterminado. A última vez que esse mecanismo foi adotado no mercado brasileiro foi em 22 de outubro de 2008, quando a bolsa caiu 10,18%.

Vale ressaltar que as ações estão em queda brusca. As ações da Petrobrás, por exemplo, já tiveram uma queda considerável de 20%. As ações da Vale e do Banco do Brasil caíram 11 % e 24,57%, respectivamente, enquanto os papéis do setor financeiro, que tem o maior índice recuaram quase 20%.

 

2 Comentários

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome