Cientistas descobrem “fórmula” de uvas sem sementes

Aqueles que gostam de comer uvas sem sementes, mas sem ter que pagar o alto preço cobrado, tiveram uma boa notícia no mês de junho

Pesquisadores da Embrapa Uva e Vinho em Bento Gonçalves (RS), em parceria a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), conseguiram identificar o gene responsável pelo desenvolvimento das sementes nas uvas.

A descoberta do papel do gene VviAGL11 – registrada em artigo publicado no Journal of Experimental Botany, editado pela Universidade de Oxford, Inglaterra – pode ser o que faltava para aumentar e baratear a produção de uvas sem sementes, até agora obtidas com complicadas técnicas de resgate de embriões e melhoramento clássico de plantas.

“Nos últimos dez anos de investigação, existiam hipóteses sobre a formação da semente na uva, mas não comprovações. Nós não inventamos a roda. O que nossa equipe conseguiu fazer foi uma estratégia de investigação que comprovou que o gene é importante para a formação da semente. Nas videiras com fruto normal, quando a baga da uva está do tamanho de uma ervilha, a camada ao redor da semente cresce e endurece. Quando o gene não funciona, o rudimento da semente para de crescer”, resumiu Revers.

Compartilhe

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome