Censo Agropecuário 2017 tem início em outubro no Espírito Santo

Divulgação Governo do Estado

Censo Agropecuário 2017: IBGE vai a campo conhecer a produção agropecuária e o perfil dos agricultores em todo o Brasil. 

A partir de outubro, a realidade do homem do campo no Espírito Santo começa a ser desenhada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com o Censo Agropecuário 2017.

Para realizar o trabalho de coleta dos dados nos 78 municípios capixabas, foram contratados 310 recenseadores. E 114 agentes censitários irão desenvolver atividades administrativas, de informática e de supervisão da coleta. Além dos 424 contratados, atua uma equipe efetiva de coordenação com 16 pessoas.

Em todo o Brasil serão 5.570 municípios visitados e cerca de 5,3 milhões de estabelecimentos.

Lançamento do Censo

No Espírito Santo, o lançamento da 11ª edição da coleta dos dados foi realizado nesta terça-feira (26), no Palácio Anchieta, em Vitória. Evento contou com a presença do governador em exercício, César Colnago, do secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, e do superintendente estadual do IBGE, Max Athayde Fraga.

O Censo Agropecuário terá a coleta de dados executada de outubro de 2017 a fevereiro de 2018 e vai levantar dados relacionados a propriedade, produção, área, pessoal ocupado, dentre outros. A previsão é de que os resultados sejam apresentados em meados do próximo ano.

Importância do Censo

As informações geradas possibilitam a avaliação e a elaboração de políticas públicas. Permitem estudos a respeito da expansão das fronteiras agrícolas, da dinamização produtiva resultante das inovações tecnológicas. E esses dados ainda enriquecem a produção de indicadores ambientais e propiciam análises sobre transformações geradas pela reestruturação e pelos ajustes na economia.

César Colnago disse ser essencial a participação do produtor rural nessa pesquisa, que irá desenhar o cenário agropecuário no Estado. Ele destacou ainda que para que a pesquisa retrate a realidade do homem do campo, IBGE, Estado e Municípios devem trabalhar juntos. “Unir forças na divulgação desse processo que começar no próximo mês”.

O governador em exercício destacou a importância da ação de gestores municipais. “Prefeitos e secretários municipais, por estarem mais próximos dos produtores, poderão apresentar os pesquisadores, levando mais segurança no momento da entrevista.”

O secretário Octaciano Neto reiterou a importância de os produtores rurais receberem os agentes do IBGE, que estarão identificados com boné, colete e crachá. Todas as propriedades rurais que produzem para comercializar ou para subsistência serão visitadas. “O que é fundamental para moldar as políticas públicas”, enfatizou Otaciano. O secretário  destacou ainda que, em caso de dúvida, os escritórios do Idaf e do Incaper estarão à disposição.

Max Athayde Fraga explicou que os treinamentos estão sendo finalizados e a coleta de dados terá início no próximo dia 2 de outubro. Todos os 78 municípios capixabas serão recenseados. “São 21 municípios com postos de coleta e cerca de 114 mil estabelecimentos serão visitados em cinco meses de trabalho”, destacou.

 

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome