Produção capixaba de café conilon fecha 2017 em alta

café conilon
Foto: Divulgação/Incaper

O total de sacas de conilon produzidas no Espírito Santo superou a safra do ano anterior e confirma o Estado como maior produtor da variedade.

A produção capixaba de café conilon em 2017 deve ficar fechada em quase seis milhões de sacas. Os dados foram levantados pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). Segundo o órgão, o total representa um volume 17,5% superior à safra de 2016.

O Espírito Santo enfrentou um período de estiagem em 2017. Apesar disso, o setor de conilon apresentou um bom desempenho, mesmo com redução da área cultivada no Estado ao longo dos anos. O Espírito Santo é responsável por 62,4% da área total cultivada pela variedade no País, com 266,47 hectares cultivados. As informações geradas pelo Incaper foram entregues à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Arábica

Por outro lado, o café arábica tem estimativa de queda na safra 2017, que deve chegar a 25% em relação a 2016. O Estado deve colher 2,9 milhões de sacas. A queda na produção pode ser explicada pela bienalidade negativa: após um ano de safra alta, o ano seguinte sofre queda na produção. Em 2016, o Estado registrou recorde na produção de arábica, quando foram colhidas 3,9 milhões de sacas.

No geral, a produção capixaba de café caiu em comparação à safra de 2016. A produção de 2017 fechou em 8,8 milhões de sacas beneficiadas, sendo 35,28% de arábica e 64,72% de conilon. O levantamento também indica o tamanho da área em produção no Estado: 385.538 hectares. Já a produtividade média é de 22,9 sacas por hectare.