Brasil ganha prêmio por projeto voltado a desastres naturais

Projeto Gides, fruto de parceria com o Japão, desenvolveu novos sistemas para a emissão e transmissão de alertas sobre desastres

De acordo com o Portal Brasil, o Brasil recebeu, na última quinta-feira (25), o Certificado de Distinção do Prêmio Sasakawa pelo Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais (Gides), desenvolvido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).

O Prêmio Sasakawa é concedido bianualmente pelo Escritório da ONU para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR) e pela Fundação Nippon, do Japão. A premiação reconhece projetos que contribuam substancialmente para salvar vidas e reduzir a mortalidade por desastres.

A iniciativa brasileira que recebeu o prêmio, fruto de cooperação técnico-científica com o governo japonês, dá suporte à formulação de políticas e ao aperfeiçoamento do gerenciamento dos riscos de desastres naturais.

“Essa premiação representa o sucesso de um empreendimento para aprimorar o monitoramento e a gestão de risco de desastres naturais no Brasil, principalmente nas regiões onde há histórico de mortes e danos impactados pelas enxurradas e deslizamentos de terra”, afirmou o coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Cemaden, José Marengo.

Monitoramento e alerta

Pesquisadores e tecnologistas do Cemaden desenvolvem, desde 2013, pesquisas científicas e em campo sobre monitoramento e alerta de deslizamentos de massa em morros e encostas.

Além disso, ocorrem intercâmbios entre  Brasil e Japão para aprimorar o desenvolvimento de sistemas de alerta antecipado de risco e planos de contingência junto às Defesas Civis dos municípios-piloto de Petrópolis e Nova Friburgo (RJ) e Blumenau (SC).

O trabalho do Cemaden resultou no desenvolvimento de novos protocolos operacionais e de sistemas para a emissão e transmissão de alertas, que passaram a ser aplicados no início deste ano, de forma experimental. A finalidade é implantar essas novas ações nos 958 municípios monitorados a partir de 2018.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome