Atenção ao pagamento de boletos, mesmo se não chegarem pelo correio

Boleto bancário
Foto: Reprodução

O consumidor deve pedir segunda via da cobrança e também pode negociar os encargos ou a data de vencimento

A paralisação dos caminhoneiros autônomos prejudicou as operações dos Correios e serviços de entregas em todo o país. Por isso, foram afetadas também a entrega de boletos bancários. Ainda assim, o pagamento das contas precisa ser feito de qualquer forma.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) orienta a população a entrar em contato com a empresa que gerou o boleto, antes do vencimento, para solicitar outra forma de pagamento. Uma opção é a emissão de segunda via, por meio do site ou envio da fatura por e-mail sem custo adicional.

De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), o consumidor pode ainda solicitar à empresa apenas o número do código de barras da cobrança.

Uma das alternativas é tentar negociar a prorrogação do vencimento com a empresa. Dessa forma, evita-se a cobrança de juros e multas. De acordo com o Idec, as companhias são obrigadas a oferecer alguma alternativa que pode ser também o depósito em conta ou mesmo presencial.

Se, após o contato, a empresa não disponibilizar nenhuma outra forma de pagamento e o consumidor receber a conta com a cobrança de encargos, os valores poderão ser questionados no Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) ou na Justiça.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!