Sesa divulga números da dengue, zika e chikungunya de 2017

dengue - Aedes aegypti
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

O governo publicou a lista de municípios com manifestações das doenças e a incidência de novos casos em cada semana.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou o boletim epidemiológico sobre a situação dos casos de dengue, zika e chikungunya no Espírito Santo durante todo o ano de 2017. Juntas, as três doenças atingiram 13.657 pessoas no território capixaba.

O levantamento do governo estadual leva em consideração o número de casos registrados entre 1º de janeiro e 30 de dezembro do ano passado. Foram notificados 11.645 casos de dengue no Espírito Santo. Destes, 290 são casos graves e nove são de óbitos confirmados. No último mês de 2017, os municípios com maior incidência de dengue foram Cachoeiro de Itapemirim, Vitória, Aracruz e Vila Velha.

Em relação ao zika vírus, a Sesa notificou 520 casos de infecção no Espírito Santo. Segundo o boletim epidemiológico, os municípios que apresentam casos de zika confirmados são: Afonso Cláudio, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Domingos Martins, Fundão, Guarapari, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Iúna, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mucurici, Muniz Freire, Nova Venécia, Pinheiros, Presidente Kennedy, Santa Teresa, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória.

Além da dengue e da zika, o mosquito Aedes aegypti também transmite a chikungunya. O Estado teve 1.492 casos da doença durante 2017, com um óbito confirmado. Há registro de circulação do vírus em 22 municípios: Afonso Cláudio, Alfredo Chaves, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Conceição da Barra, Guaçuí, Guarapari, Jerônimo Monteiro, Linhares, Marechal Floriano, Montanha, Nova Venécia, São Mateus, Serra, Vargem Alta, Viana, Vila Velha e Vitória.