Associativismo ganha mais força em 2017

Sávio, Romário e Geovani
O Gol Azul é uma ação feita pela Amunes que traz atletas e ex-atletas famosos, como Sávio, Romário e Geovani, para jogarem futebol e conscientizarem sobre autismo

O ditado popular “a união faz a força” resume com perfeição o papel do associativismo na sociedade civil. Por meio de associações, sindicatos ou organizações de qualquer natureza, o esforço coletivo é capaz de implementar soluções nos momentos de crise e fortalecer diversos setores durante a recuperação econômica.

De acordo com o superintendente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL-ES) e responsável pelas ações do Programa de Desenvolvimento Associativo da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Paulo Lacerda, o associativismo é um grande aliado dos empresários no intercâmbio de experiências e aprendizado. Ele avalia 2017 como um ano positivo para o movimento.

“O Espírito Santo está entendendo mais o associativismo como um benefício e, neste momento de recuperação, é um espaço de troca e fortalecimento”, diz ele, acrescentando que foram realizadas no Estado 26 ações, com 288 participantes – um número 25% maior do que a meta proposta pela entidade para o ano.
Outro exemplo bem-sucedido dessa união é a Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), que obteve conquistas importantes em 2017. Entre elas, a sanção, pelo governador Paulo Hartgung, do projeto de lei que permite que 67 cidades possam utilizar recursos do Fundo para Redução das Desigualdades Regionais para pagamento de despesas correntes.

Outro bom exemplo é o da Associação Capixaba de Supermercados (Acaps). O superintendente da entidade, Hélio Hoffman Schneider, conta que o segredo é a difusão do bem comum como premissa: “Os ganhos podem ser percebidos nas várias conquistas que a Acaps acumula ao longo de seus 45 anos e que se refletem no próprio desenvolvimento do setor supermercadista”, disse.

Capacitação e desenvolvimento

Para fortalecer as associações capixabas, a Escola de Associativismo – em parceria com o IEL-ES – promove atividades e conteúdos voltados para a capacitação de grupos organizados. Através do site da entidade, é possível acessar cursos que tratam de inovação, sustentabilidade financeira e transparência – tão necessária hoje.
Este ano a Escola de Associativismo realizou a terceira edição do evento “Associativismo na Saúde”, em conjunto com a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado do Espírito Santo (Fehofes), com o principal objetivo de aproximar os empresários das áreas sociais. “O IEL-ES apoia com estrutura, mas a Escola não é só para a indústria. Ela transita por diversos setores e participa de outras atividades econômicas”, esclarece Paulo Lacerda.

“A participação das empresas em sindicatos é muito importante para a solução de problemas comuns”
Paulo Lacerda, presidente do IEL-ES

União para o bem de todos

Além de importante no setor empresarial, o associativismo também é fundamental na luta por causas sociais. A Associação dos Amigos dos Autistas do Espírito Santo (Amaes) surgiu há mais de 16 anos, a partir do esforço de pais de autistas que queriam garantir mais visibilidade para a questão. “Nós realizamos diversos eventos, palestras, temos 200 autistas atendidos semanalmente e 400 na lista de espera. E tudo isso é fruto dessa união”, conta Carlo Cavaco, consultor da entidade.

Uma das atividades de destaque da associação é o Gol Azul, evento que traz atletas famosos para jogarem futebol e conscientizarem o capixaba a respeito do autismo. A edição de 2017 aconteceu no Estádio Engenheiro Araripe e contou com jogadores como Zico, Romário e Sávio.


Leia também
Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!