Aplicativos capixabas que facilitam nossa vida

Espírito Santo não produz só delícias culinárias. A tecnologia também faz parte deste cardápio

Em tempos de velocidade na informação, a vida parece estar a um clique. Para o próximo passo a ser dado ou a decisão a ser tomada, a orientação está lá, no celular. A tendência é fazer tudo pela tela do aparelho. Que tal então aproveitar melhor o seu smartphone e tornar a vida mais fácil ao longo do dia com aplicativos capixabas?

Especialista em segurança da informação, Gilberto Sudré afirma que estamos vivendo em um verdadeiro tsunami de aplicativos, mas muitos deles não têm funcionalidade. Há aqueles que exigem mais atenção dos usuários, por conter vírus ou ser de procedência duvidosa, apenas ocupando a memória no celular, sem oferecer serventia alguma.

Você certamente deve conhecer alguém que foi às compras em um shopping ou em uma avenida movimentada e, ao voltar, experimentou aquela sensação horrível de ter o carro roubado por simplesmente não se lembrar do lugar em que parou o veículo. Para evitar esse “frio na barriga”, o jovem Erasmo Bellumat, 23, aluno do curso de Sistemas da Informação da Universidade Vila Velha (UVV), idealizou o app “Onde Estacionei?”. “A inspiração para criá-lo veio da minha namorada, que deixou o automóvel em Campo Grande, Cariacica. O local estava lotado no dia e, ao retornar, ela ficou 20 minutos procurando por ele. Pensou até que tinham roubado, porque havia esquecido onde estacionou”, lembra.

A ferramenta foi desenvolvida em apenas três semanas e apresenta uma funcionalidade extra: ajuda o motorista a não perder o tempo do estacionamento rotativo, evitando multas. “O aplicativo emite um alerta para o usuário informando quanto tempo falta para acabar o período do rotativo. Quando a pessoa estaciona o carro na vaga, abre o app e faz o registro, e o software cuida de lembrá-lo.”

Quem não tem carro… Vai de ônibus!
José Alexandre Macedo, criou o aplicativo “Meu Destino Vix”

Um dos maiores desafios atuais para quem se locomove por meio de ônibus na Grande Vitória é economizar tempo durante as viagens. De olho nesse público, José Alexandre Macedo criou o “Meu Destino Vix”, o primeiro aplicativo de transporte coletivo do Espírito Santo. “Ele é focado nos horários de ônibus de todas as empresas do Estado e tem notícias sobre as condições do trânsito. Busca proporcionar sempre o melhor para os usuários e conta com horários do Transcol e dos ônibus de Vitória (os chamados verdinhos) e das viações Sanremo e Alvorada. Os horários estão sempre atualizados e as notícias são de fontes confiáveis.”

Nos próximos meses o programa será ampliado e incluirá a frota que atende aos municípios de Aracruz e Guarapari. “Temos a intenção de implantar o aplicativo com ônibus de cidades do interior. Usuários já nos pediram para incluir horários de Cachoeiro de Itapemirim.”
Macedo conta que em breve o recurso irá lançar mais uma função: que ônibus pegar. A novidade ajudará turistas e moradores que ainda não conhecem bem a Grande Vitória. “Vai ser basicamente assim: se o usuário quer ir para um lugar, ele digita o local de destino, e o aplicativo identifica onde ele está e qual linha de ônibus deve pegar.”

Segurança para ir e vir

A tecnologia também está a serviço da sua proteção pessoal. Diante de dados cada vez mais alarmantes envolvendo a violência, identificar os lugares onde acontecem os crimes e os locais mais seguros para seguir no trajeto para o trabalho, casa ou escola é imprescindível. O aplicativo PSave, idealizado pelo Marcelo Rodrigues Araújo, 46, é gratuito e tem a proposta de mostrar a rota mais tranquila. “A ideia de criar o app surgiu na crise da segurança pública, em fevereiro deste ano. Ele mostra os locais onde acontecem as ocorrências de roubo, homicídios e outros crimes. O usuário alimenta o aplicativo, e ele sinaliza no mapa localizador. Todos os usuários que estão num raio de 20 km da ocorrência recebem o alerta”, detalha.

Tanta preocupação é fundamentada pelos números recentes da Polícia Militar, que atende a uma média de 1.500 ocorrências por dia, e da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), que em levantamento aponta a volta do crescimento dos registros de mortes violentas. Nos quatro primeiros meses de 2017, houve 585 assassinatos no Espírito Santo, alta de 35,7%, se comparado ao mesmo período de 2016, com 431 homicídios. A sensação que se tem é de que a PM não está tão perto quanto se deveria.

O aplicativo capixaba teve mais de 500 mil downloads na Grande Vitória, segundo Marcelo, e já foi apresentado à Sesp. “Estamos abertos a fazer parcerias com órgãos de segurança do Estado e também do país para que eles recebam as ocorrências em tempo real. Os agentes de segurança poderão disponibilizar as viaturas mais próximas do local do fato para atenderem a ocorrência.”

Negócios e tecnologia

Segundo pesquisa realizada pela empresa Cheetah Ad Plataform, intitulada “2016 app Olympics”, o Brasil lidera a lista de países com mercados mais competitivos no mundo para aplicativos mobile. Aliar negócios e tecnologia se tornou sinônimo de sucesso,
e o jovem Tiago Comério teve a “grande sacada” de criar uma ferramenta que oferece a pessoas físicas e empresas o controle financeiro via smartphone e web.
Sócio da empresa Easy Me, sediada em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, o empreendedor idealizou o aplicativo “Meu Dinheiro”, que é um gerenciador financeiro. “Ele ajuda as pessoas a controlarem seu dinheiro e pagamentos, emite lembretes de vencimento de contas a pagar e a receber. E o que temos de inédito agora no mercado é um gerenciador de investimentos que permite que os usuários vejam a rentabilidade de seus investimentos para compará-los. É a gestão de investimentos acompanhada do controle financeiro”, disse.
O app “Meu Dinheiro” conta com 180 mil adeptos entre a versão gratuita e a paga, que é a mais completa.

Do celular para o carrinho de compras

Não tem como escapar, uma hora ou outra será a sua vez de fazer compras no supermercado, sejam elas mensais ou semanais. Existem dois tipos de consumidores, os que adoram ir às lojas e os que vão por necessidade. Mas, independentemente do perfil, todos pesquisam preços. Comparar os valores estampados nas gôndolas antes de colocar os produtos no carrinho tem sido um hábito cada vez mais frequente em tempos de crise econômica. Mas gastar gasolina ou sola de sapato para ir de estabelecimento em estabelecimento em busca de ofertas pode ser perda de tempo e dinheiro.
Pechinchar é algo que o brasileiro está acostumado a fazer e garante ainda melhores resultados se tiver a tecnologia como aliada. O aplicativo “Seu Pechincha” segue essa proposta.

O programa, gratuito e disponível para todas as plataformas, foi criado em dezembro de 2016 no município de Colatina por Eduardo Casotti e alguns colegas de trabalho e, apesar de recente, já atraiu aproximadamente 20 mil downloads. “Fizemos o teste piloto em Colatina e depois partimos para outros centros.
Apenas produtos em oferta nos supermercados são registrados pelos supermercadistas mediante cadastro e senha. Temos hoje, em média, 180 supermercados incluídos”, afirma Casotti.

Nas pesquisas feitas pelo público do software, três produtos se destacam: cerveja, o item mais demandado, seguida por fraldas e leite, segundo e terceiro lugares, respectivamente. “É incrível como a cerveja é a mercadoria mais procurada, principalmente às sextas-feiras. Boa parte dos nossos usuários busca esse produto em oferta nos supermercados para o churrasco do fim de semana”, lembra.

 

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome