Agências dos Correios entram em greve a partir desta segunda (12)

Foto: Reprodução

A greve começou no domingo (11), mas foi oficialmente anunciada hoje. Um dos principais pontos reivindicados é o plano de saúde familiar

Pensando em reivindicar melhores condições de trabalho, funcionários dos Correios aderiram à greve a partir desta segunda-feira (12). A paralisação, que é parcial, ou seja, parte das agências está aberta e atinge tanto os setores de atendimento como de distribuição, tem prazo indeterminado para acabar.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), que engloba 31 sindicatos, mostra que paralisação atinge 22 estados, além do Distrito Federal. O Estado de Roraima ainda não se decidiu.

Foto: Divulgação

As agências franqueadas não estão participando da greve, mas elas representam cerca de 15% do total. Na última paralisação, realizada no ano passado, a Justiça decidiu que 80% dos funcionários trabalhassem, mas ainda não foi divulgado quanto do efetivo irá trabalhar. Vale lembrar que os Correios têm cerca de 106 mil funcionários em todo o país.

Segundo os Correios, a questão do plano de saúde, um dos pontos exigidos pelos grevistas, foi discutida “exaustivamente” com as representações dos trabalhadores, tanto no âmbito administrativo quanto em mediação pelo Tribunal Superior do Trabalho e que, após diversas tentativas sem sucesso, a forma de custeio segue para julgamento pelo TST.

Saiba os benefícios solicitados pelos funcionários:

– Alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários;

– Cobrança de mensalidades e retirada de dependentes do plano de saúde;

– Suspensão de férias a partir de abril para cargos de carteiros, atendentes e operadores de cargas;

– Redução da carga horária e do salário de funcionários da área administrativa;

– Extinção do cargo de operador de triagem e transbordo (responsável pelo processo de tratamento e encaminhamento de cartas e encomendas);

– Fechamento de mais de 2.500 agências próprias por todo o Brasil;

– Não realização de concurso público desde 2011 e planos de demissão voluntária, que reduziram o número de funcionários.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!