Adolescentes assinam contrato com clubes famosos

Foto: Divulgação

Os adolescentes já estavam treinando na base dos times e agora realizaram o sonho de entrarem oficialmente para as equipes

Os adolescentes Guilherme Santos da Silva e Natan Bernardo de Souza, de 16 anos, fecharam contratos com dois clubes de importância nacional: o Atlético Mineiro e o Flamengo, respectivamente. O atacante e o zagueiro do Porto Vitória Futebol Clube (PVFC) treinam na categoria sub-17 dos clubes e, a partir de agora, podem ser convocados para atuar também no time principal.

De acordo com o presidente do Porto Vitória, Vinicius Coelho, a contratação antes dos 18 anos por grandes clubes é muito difícil de ocorrer por questões previstas na lei. “Eles só podem assinar contrato ao completar os 16 anos, mas é muito difícil conseguirem se profissionalizar com esta idade. Em geral, os clubes acompanham os atletas por até dois anos para avaliarem melhor o seu desempenho e, posteriormente, assinarem contrato”, explicou.

O zagueiro Natan, já estava treinando na categoria de base do Flamengo, um dos maiores clubes do Brasil. O rapaz, que se destacou na final da Taça Guanabara sub-17 ao fazer um dos gols da vitória que consagrou o time campeão, conta que começou a jogar bola aos sete anos e que assinar um contrato profissional era um sonho.

“Comecei a treinar no Porto Vitória aos 14 anos e eles ajudaram muito na minha evolução, tanto dentro quanto fora de campo. Foi por meio do clube que consegui fazer uma avaliação na Ponte Preta e ser aprovado. Minhas expectativas aqui são muito boas porque sei que posso construir uma história com o meu trabalho”, afirmou Natan.

Começando sua trajetória aos dez anos, o atacante Guilherme está desde abril treinando nas categorias de base do Atlético Mineiro. Seu principal objetivo é fazer uma boa temporada no clube mineiro e retribuir a confiança que a comissão técnica tem em seu trabalho. “Espero corresponder a todos positivamente”, frisou.

Além de Guilherme e Natan, o volante Matheus Santos, de 17 anos, assinou contrato profissional com a Ponte Preta em julho, depois de estar a mais de seis na base do time paulista. O Porto Vitória ainda tem atletas no Cruzeiro, Vitória da Bahia, Bahia, Grêmio e Vasco.

Coelho disse ainda que apesar de não estarem mais na equipe do Porto Vitória, o clube continua realizando o acompanhamento destes jogadores, assim como oferecendo apoio a sua família. “Toda a parte documental que o jogador precisa apresentar fica sob nossa responsabilidade, por exemplo. Preparamos esses jovens para terem sucesso nas avaliações e serem contratados. Este suporte após a contratação permite que eles tenham mais tranquilidade para se dedicar exclusivamente ao esporte”, destacou.

Preparação

Para preparar os jogadores para as avaliações nacionais, o Porto Vitória conta com uma comissão técnica composta por seis profissionais, incluindo coordenador da base, preparador físico, preparador de goleiro e três técnicos, sendo um para cada categoria.

Para entrar no clube capixaba, os atletas passam por uma avaliação, na qual é analisado o potencial de cada um e como o jogador pode ser desenvolvido durante os treinamentos. “Nosso objetivo é que eles estejam preparados e se tornem destaques quando contratados”, pontuou Vinicius Coelho.

 

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome