Brasileiro está 4% mais confiante na economia do que no início de 2017

consumidor
Foto: Jackson Gonçalves

O Indicador de Confiança do Consumidor abre 2018 com crescimento e marca 43,6 pontos, mostram SPC Brasil e CNDL.

Os brasileiros começam a ter a expectativa de uma vida financeira melhor no curto prazo. Os otimistas percebem o aumento do consumo e do emprego, apesar dos efeitos que ainda perceptíveis da crise. Prova disso é que o Indicador de Confiança do Consumidor (ICC) fechou em 43,6 pontos em janeiro de 2018. O valor era 41,9 pontos em janeiro de 2017, o que representa uma alta de 4% em um intervalo de um ano.

Os dados são apurados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Em dezembro, o índice estava em 40,9 pontos. A escala do indicador varia de zero a 100, sendo que quanto maior o número, mais otimista se encontra o consumidor.

O Indicador de Confiança é composto por dois componentes. O primeiro é o Indicador de Condições Atuais, que afere o cenário momentâneo da economia e da própria vida financeira. O outro é o Indicador de Expectativas, que avalia o que os consumidores esperam para os próximos seis meses.

De acordo com a sondagem, 78% dos brasileiros avaliam o atual momento econômico do país como ruim. Do outro lado, apenas 3% consideram a situação ótima ou boa. Para 19%, a situação é regular. Quando o assunto é a avaliação da própria vida financeira, o percentual dos que consideram o momento atual como ruim cai para 40%. Enquanto isso, 14% avaliam a vida financeira de forma positiva. Outros 45% classificam o momento como regular.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!